William Murphy

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
William Parry Murphy
Nascimento 6 de fevereiro de 1892
Condado de Dane
Morte 9 de outubro de 1987 (95 anos)
Brookline
Cidadania Estados Unidos
Filho(s) William P. Murphy Jr.
Alma mater Escola de Medicina Harvard, Universidade de Oregon, Universidade Harvard
Ocupação médico
Prêmios Nobel prize medal.svg Nobel de Fisiologia ou Medicina (1934)
Empregador Universidade Harvard

William Parry Murphy (Stoughton, 6 de Fevereiro de 1892Brookline, 9 de Outubro de 1987) foi um médico estadunidense que dividiu o Prêmio Nobel de Fisiologia ou Medicina em 1934 com George Richards Minot e George Hoyt Whipple por seu trabalho combinado na criação e tratamento de macrocíticos anemia (especificamente, anemia perniciosa).[1]

Murphy nasceu em 6 de fevereiro de 1892 em Stoughton , Wisconsin  e mudou-se para Condon, Oregon ainda jovem.  Ele foi educado nas escolas públicas de Wisconsin e Oregon.[1] Ele completou seu diploma de AB em 1914 pela Universidade de Oregon.[2] Ele completou seu MD em 1922 na Harvard Medical School.

Em 1924, Murphy sangrou cães para torná-los anêmicos (trabalho inspirado no trabalho de ferimentos de guerra), e então os alimentou com várias substâncias para avaliar sua melhora. Ele descobriu que a ingestão de grandes quantidades de fígado parecia restaurar a anemia mais rapidamente do que todos os alimentos. Minot e Whipple então começaram a isolar quimicamente a substância curativa. Essas investigações mostraram que o ferro no fígado era responsável pela cura da anemia por sangramento, mas, enquanto isso, o fígado havia sido testado em pessoas com anemia perniciosa e alguns efeitos também observados ali. O ingrediente ativo neste caso, encontrado acidentalmente, não era o ferro, mas um extrato solúvel em água contendo uma nova substância. A partir desse extrato, os químicos conseguiram isolar a vitamina B12 do fígado. Mesmo antes de a vitamina ser completamente caracterizada, o conhecimento de que o fígado cru e seus extratos tratavam a anemia perniciosa (anteriormente uma doença terminal) foi um grande avanço na medicina.

Em 1930, Murphy recebeu o Prêmio Cameron de Terapêutica da Universidade de Edimburgo com George Minot .

Murphy casou-se com Pearl Harriett Adams (falecida em 1980) em 10 de setembro de 1919. Eles tiveram um filho, William P. Murphy Jr., e uma filha, Priscilla Adams.[3]

Em 1951, Murphy foi um dos sete ganhadores do Prêmio Nobel que compareceram à 1ª  Reunião do Prêmio Nobel de Lindau.[4]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. a b «Dr. William Murphy, Brookline; Won 1934 Nobel Prize in Medicine». The Boston Globe. Boston, MA. 11 de outubro de 1987. p. 53. Consultado em 18 de novembro de 2020 – via Newspapers.com  publicação de acesso livre - leitura gratuita
  2. Vintage Oregon: Happy Birthday to Nobel Prize winner from Oregon | OregonLive.com Retrieved 2018-11-26.
  3. Murphy, William P. at SNAC website
  4. «1st Lindau Nobel Laureate Meeting - Laureates». www.mediatheque.lindau-nobel.org. Consultado em 11 de janeiro de 2018 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Precedido por
Thomas Hunt Morgan
Nobel de Fisiologia ou Medicina
1934
com George Whipple e George Minot
Sucedido por
Hans Spemann


Ícone de esboço Este artigo sobre medicina é um esboço relacionado ao Projeto Saúde. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.