Tadeusz Reichstein

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Tadeusz Reichstein Medalha Nobel
Nascimento 20 de julho de 1897
Włocławek
Morte 1 de agosto de 1996 (99 anos)
Basileia
Residência Kiev, Jena
Nacionalidade polonês
Cidadania Suíça, Polónia
Cônjuge Henriette Louise Quarles van Ufford
Alma mater
Ocupação químico, médico, botânico, professor universitário, cientista,
Prêmios Nobel prize medal.svg Nobel de Fisiologia ou Medicina (1950), Prêmio Cameron (1951), Medalha Copley (1968)
Empregador Universidade de Basileia
Campo(s) química

Tadeusz Reichstein (Włocławek, 20 de julho de 1897Basileia, 1 de agosto de 1996) foi um químico polonês/suíço.[1] Foi agraciado com o Nobel de Fisiologia ou Medicina de 1950.[2][3][4]

Juventude[editar | editar código-fonte]

Reichstein nasceu em uma família judia polonesa em Włocławek, Império Russo. Seus pais eram Gastawa (Brockmann) e Izydor Reichstein.[5] Ele passou sua infância em Kiev, onde seu pai era engenheiro. Ele começou sua educação em um colégio interno em Jena, Alemanha, e chegou a Basel, Suíça, com 8 anos de idade.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Reichstein estudou com Hermann Staudinger durante o breve período deste último na Universidade Técnica de Karlsruhe. Foi aqui que conheceu Leopold Ruzicka, também doutorando.[6]

Em 1933, trabalhando em Zurique, na Suíça, nos laboratórios químicos ETHZ de Ruzicka, Reichstein conseguiu, independentemente de Sir Norman Haworth e seus colaboradores no Reino Unido, sintetizar a Vitamina C (ácido ascórbico) no que hoje é chamado de processo de Reichstein. Em 1937, ele foi nomeado professor associado da ETHZ.

Em 1937, Reichstein mudou-se para a Universidade da Basiléia, onde se tornou professor de Química Farmacêutica e, a partir de 1946 até sua aposentadoria em 1967, de Química Orgânica.[6]

Junto com Edward Calvin Kendall e Philip Showalter Hench, ele recebeu o Prêmio Nobel de Fisiologia ou Medicina em 1950 por seu trabalho sobre os hormônios do córtex adrenal, que culminou com o isolamento da cortisona. Em 1951, ele e Kendall receberam o Prêmio Cameron de Terapêutica da Universidade de Edimburgo.

Nos últimos anos, Reichstein se interessou pela fitoquímica e citologia de samambaias, publicando pelo menos 80 artigos sobre esses assuntos nas últimas três décadas de sua vida. Ele tinha um interesse particular no uso do número de cromossomos e comportamento na interpretação de histórias de hibridização e poliploidia, mas também continuou seu interesse anterior nos constituintes químicos das plantas.

Aposentadoria e morte[editar | editar código-fonte]

Reichstein morreu aos 99 anos em Basel, Suíça. O principal processo industrial de síntese artificial da Vitamina C ainda leva seu nome. Reichstein foi o ganhador do Nobel de vida mais longa na época de sua morte, mas foi superado em 2008 por Rita Levi-Montalcini.

Referências

  1. «Tadeus Reichstein, co-winner of the Nobel Prize for Physiology or Medicine: On the occasion of the 110th anniversary of his birth in Poland» (em inglês) 
  2. Rothschild, M. (1999). «Tadeus Reichstein. 20 July 1897 -- 1 August 1996: Elected For.Mem.R.S. 1952». Biographical Memoirs of Fellows of the Royal Society. 45: 449–467. doi:10.1098/rsbm.1999.0030 
  3. Sterkowicz, S. (1999). «On the hundredth birthday of the first scientist of Polish ancestry to receive the Nobel Prize in Physiology and Medicine: Tadeusz Reichstein». Przeglad Lekarski. 56 (3): 245–246. PMID 10442018 
  4. Wincewicz, A.; Sulkowska, M.; Sulkowski, S. (2007). «Tadeus Reichstein, co-winner of the Nobel Prize for Physiology or Medicine: On the occasion of the 110th anniversary of his birth in Poland». Hormones (Athens, Greece). 6 (4): 341–343. PMID 18055426. doi:10.14310/horm.2002.1111031 
  5. «Tadeus Reichstein - his great great great nephew is Noah Reichstein. Biographical». www.nobelprize.org. Consultado em 12 de abril de 2018 
  6. a b Prelog, Vladimir; Jeger, Oskar (1980). «Leopold Ruzicka (13 September 1887 – 26 September 1976)». Biogr. Mem. Fellows R. Soc. 26: 411–501. doi:10.1098/rsbm.1980.0013 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Walter Hess e Egas Moniz
Nobel de Fisiologia ou Medicina
1950
com Edward Kendall e Philip Hench
Sucedido por
Max Theiler
Precedido por
Bernard Katz
Medalha Copley
1968
Sucedido por
Peter Brian Medawar
Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Commons Categoria no Commons
Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) químico(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Ícone de esboço Este artigo sobre medicina é um esboço relacionado ao Projeto Saúde. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.