Walter Rudolf Hess

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Walter Rudolf Hess
Foto oficial de Walter Hess para o Prêmio Nobel.
Nascimento 17 de março de 1881
Frauenfeld
Morte 12 de agosto de 1973 (92 anos)
Muralto
Nacionalidade suíço
Alma mater Universidade de Zurique
Prêmios Nobel prize medal.svg Nobel de Fisiologia ou Medicina (1949)
Instituições Universidade de Zurique, Instituto Federal de Tecnologia de Zurique
Campo(s) fisiologia

Walter Rudolf Hess (Frauenfeld, 17 de Março de 1881Muralto, 12 de Agosto de 1973) foi um fisiologista suíço. Foi agraciado com o Nobel de Fisiologia ou Medicina de 1949, em conjunto com António Egas Moniz.

Pesquisa[editar | editar código-fonte]

Hess usou técnicas de estimulação cerebral desenvolvidas no final dos anos 1920. Usando eletrodos, Hess estimulou o cérebro em regiões anatômicas bem definidas. Isso lhe permitiu mapear regiões do cérebro para respostas fisiológicas específicas. Ele desenvolveu uma técnica especial que chamou de "estimulação por corrente contínua interrompida (DC)", que usava estímulos de longa duração (normalmente 12,5 ou 25 ms) com declives ascendentes e descendentes semelhantes a rampas. Além disso, os estímulos eram bastante fracos (cerca de 0,5–1,5 V) e de baixa frequência (2–12 Hz, geralmente 8 Hz) e ele usou eletrodos muito finos com um diâmetro de 0,25 mm.[1]

Ao estimular o hipotálamo , ele poderia induzir comportamentos de excitação à apatia; dependendo da região de estimulação. Ele descobriu que podia induzir respostas diferentes ao estimular o hipotálamo anterior (lateral) em comparação com a estimulação do hipotálamo ventromedial posterior. Ao estimular a parte anterior, ele poderia induzir queda da pressão arterial, desaceleração da respiração e respostas como fome, sede, micção (urinar) e defecação. A estimulação da parte posterior levou a uma extrema excitação e comportamento defensivo.[1]

Hess também descobriu que podia induzir o sono em gatos - uma descoberta altamente controversa na época, mas posteriormente confirmada por outros pesquisadores, incluindo seu filho Rudolf Max Hess.[1]

Publicações[editar | editar código-fonte]

  • The Regulation of the Circulatory System, 1930.
  • The Regulation of Respiration, 1931.
  • The Functional Organization of the Diencephalon, 1957

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. a b c Christian W. Hess. "WR Hess Biography" (PDF). Schweizer Archiv für Neurologie und Psychiatrie. 159 (4): 255–261.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Precedido por
Paul Hermann Müller
Nobel de Fisiologia ou Medicina
1949
com António Egas Moniz
Sucedido por
Edward Calvin Kendall, Tadeusz Reichstein e Philip Showalter Hench


Ícone de esboço Este artigo sobre medicina é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.