Aaron Klug

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Aaron Klug
Nascimento 11 de agosto de 1926 (90 anos)
Želva
Nacionalidade Reino Unido Britânico
Alma mater Trinity College
Prêmios Prêmio de Bioquímica e Biofísica A.H. Heineken (1979), Nobel prize medal.svg Nobel de Química (1982), Medalha Copley (1985)
Campo(s) Biofísica, química

Aaron Klug (Želva, 11 de agosto de 1926) é um químico britânico natural da Lituânia.

Foi laureado com o Nobel de Química de 1982, pelo desenvolvimento da cristalografia eletrônica e a elucidação estrutural de importantes complexos ácido-proteíno-nucleicos.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Nascido em Transval , na África do Sul em 1926.Formou-se e adquiriu licenciatura em ciências pela Universidade de Witwatersrand, e estudou cristalografia na Universidade da Cidade do Cabo antes de se mudar para a Inglaterra, onde obteve o doutorado no Trinity College, em 1953.

Trabalhando com Rosalind Franklin e John Desmond Bernal no laboratório da Universidade Birbeck, em Londres, passou a se interessar pelos estudos dos vírus.

Recebeu o Prêmio Louisa Gross Horwitz da Universidade de Columbia, em 1981. Entre 1986 e 1996, foi diretor do Laboratório de Biologia Molecular, em Cambridge. Em 1995 foi eleito presidente da Royal Society, cargo que ocupou até 2000. É também membro do Scripps Research Institute.

Em 2005 foi premiado na África do Sul pelas suas excepcionais conquistas na ciência da medicina.[carece de fontes?]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Precedido por
Ken'ichi Fukui e Roald Hoffmann
Nobel de Química
1982
Sucedido por
Henry Taube
Precedido por
Subrahmanyan Chandrasekhar
Medalha Copley
1985
Sucedido por
Rudolf Peierls
Precedido por
Michael Atiyah
Presidentes da Royal Society
1995 — 2000
Sucedido por
Robert May


O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Aaron Klug