Robert Robinson

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Robert Robinson Medalha Nobel
Nascimento 13 de setembro de 1886
Derbyshire
Morte 8 de fevereiro de 1975 (88 anos)
Great Missenden
Sepultamento Cemitério de Kensal Green
Nacionalidade britânico
Cidadania Reino Unido, Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda
Cônjuge Gertrude Maud Robinson
Alma mater Universidade de Manchester
Ocupação químico
Prêmios Medalha Davy (1930), Medalha Real (1932), Prêmio Paracelso (1941), Medalha Copley (1942), Nobel prize medal.svg Nobel de Química (1947), Medalha Franklin (1947), Medalha Priestley (1953), Medalha August Wilhelm von Hofmann (1957)
Empregador Magdalen College, Universidade de Liverpool, Universidade de Manchester, Universidade de Londres, Universidade de Oxford, Universidade de St Andrews
Orientador(es) William Henry Perkin, Jr.
Orientado(s) Arthur Birch, William Sage Rapson
Instituições Universidade de Sydney, Universidade de Liverpool, British Dyestuffs Corporation, Universidade de Manchester, Universidade de Londres, Universidade de Oxford
Campo(s) química orgânica[1], química dos produtos naturais

Robert Robinson OMPRSPRSE (Derbyshire, 13 de setembro de 1886Great Missenden, 8 de fevereiro de 1975) foi um químico britânico.[2]

Recebeu o Nobel de Química de 1947 devido à sua investigação sobre produtos vegetais de importância biológica, especialmente os alcalóides.[3]

Propôs uma origem duplex para o petróleo. Concluiu que o petróleo pode ser uma substância primordial na qual bio-produtos foram posteriormente adicionados.

Foi homenageado com uma rua no bairro Jardim Boavista, na cidade de São Paulo, com o nome aportuguesado para Roberto Robinson.

Pesquisa[editar | editar código-fonte]

Sua síntese da tropinona, um precursor da cocaína, em 1917 não foi apenas um grande passo na química dos alcalóides, mas também mostrou que as reações em tandem em uma síntese em um único recipiente são capazes de formar moléculas bicíclicas.[4][5]

Tropinone synthesis

Ele inventou o símbolo do benzeno com um círculo no meio enquanto trabalhava na St Andrews University em 1923.[6] Ele é conhecido por inventar o uso da seta curva para representar o movimento do elétron,[7] e também é conhecido por descobrir as estruturas moleculares da morfina e da penicilina.[8][9]

Em 1957, Robinson fundou a revista Tetrahedron com cinquenta outros editores da Pergamon Press.

Publicações[editar | editar código-fonte]

  • The Structural Relationship of Natural Products (1955)

Referências

  1. «The development of Sir Robert Robinson's contributions to theoretical organic chemistry» (em inglês) 
  2. «Biografia» (em inglês) 
  3. «Chemistry Laureates: Fields». www.nobelprize.org. Consultado em 9 de agosto de 2018 
  4. Robinson, R. (1917). «LXIII. A Synthesis of Tropinone». Journal of the Chemical Society, Transactions. 111: 762–768. doi:10.1039/CT9171100762 
  5. Birch, A. J. (1993). «Investigating a Scientific Legend: The Tropinone Synthesis of Sir Robert Robinson, F.R.S». Notes and Records of the Royal Society of London. 47 (2): 277–296. JSTOR 531792. doi:10.1098/rsnr.1993.0034 
  6. Armit, James Wilson; Robinson, Robert (1925). «Polynuclear heterocyclic aromatic types. Part II. Some anhydronium bases». Journal of the Chemical Society, Transactions. 127: 1604–1618. doi:10.1039/ct9252701604 
  7. Kermack, William Ogilvy; Robinson, Robert (1922). «An explanation of the property of induced polarity of atoms and an interpretation of the theory of partial valencies on an electronic basis». Journal of the Chemical Society, Transactions. 121: 427–440. doi:10.1039/CT9222100427 
  8. Gulland, J.M.; Robinson, R. (1925). «Constitution of codeine and thebaine». Memoirs and Proceedings of the Literary and Philosophical Society of Manchester. 69: 79–86 
  9. Abraham, E. P. (1987). «Sir Robert Robinson and the early history of penicillin». Natural Product Reports. 4 (1): 41–46. PMID 3302773. doi:10.1039/np9870400041 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Precedido por
Richard Glazebrook e William Henry Lang
Medalha Real
1932
com Edward Mellanby
Sucedido por
Geoffrey Ingram Taylor e Patrick Laidlaw
Precedido por
Thomas Lewis
Medalha Copley
1942
Sucedido por
Joseph Barcroft
Precedido por
James Batcheller Sumner, John Howard Northrop e Wendell Meredith Stanley
Nobel de Química
1947
Sucedido por
Arne Wilhelm Kaurin Tiselius
Precedido por
Henry Clapp Sherman e Henry Tizard
Medalha Franklin
1947
com Enrico Fermi
Sucedido por
Wendell Meredith Stanley e Theodore von Kármán


Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) químico(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.