Hugh Stott Taylor

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Hugh Stott Taylor
Nascimento Hugh Stott Taylor
6 de fevereiro de 1890
St Helens (Merseyside)
Morte 17 de abril de 1974 (84 anos)
Princeton, Nova Jérsey
Nacionalidade Reino Unido Britânico
Alma mater Universidade de Liverpool
Campo(s) Química

"Hugh Stott Taylor" FRS[1] (6 de fevereiro de 189017 de abril de 1974) foi um químico inglês especializado principalmente na catálise. Em 1925, em um marco histórico para a teoria catalítica, Taylor sugeriu que uma reação química catalisada não é catalisada por toda a superfície sólida do catalisador, mas apenas em determinados centros ou "locais de atrito".

Foi eleito Membro da Royal Society maio 1932,[1] e agraciado com a Medalha Franklin de 1957.

Taylor morreu em 24 de abril de 1974, em Princeton, Nova Jérsey.[2]

Referências

  1. a b «Fellow details» (em inglês). Royal Society. Consultado em 20 de janeiro de 2013 
  2. «Hugh Stott Taylor» (em inglês). astro4.ast.vill.edu. Consultado em 20 de janeiro de 2013 
  • (1974) Nature, 251, 266.
  • (1975) Chem. Brit., 11, 370–371.
  • (1975) Biog. Mem. Fell. Roy. Soc, 21, 517–541.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Precedido por
Frank Whittle
Medalha Franklin
1957
Sucedido por
Donald Wills Douglas


Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) químico(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.