Sidney Altman

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Sidney Altman
Nascimento 7 de maio de 1939 (78 anos)
Montreal
Nacionalidade Canadá canadiano, Estados Unidos estadunidense
Alma mater Universidade do Colorado em Boulder
Prêmios Medalha do prêmio Nobel Nobel de Química (1989)
Campo(s) Biologia molecular

Sidney Altman (Montreal, 7 de maio de 1939) é um bioquímico canadense e estadunidense.[1]

Recebeu o Nobel de Química de 1989, juntamente com Thomas Cech, pelo descobrimento das propriedades catalíticas do ácido ribonucleico (ARN). Ambos os investigadores da Universidade de Yale demonstraram que o ARN é o suporte químico da herança genética, intervindo nas reações químicas que possibilitaram o aparecimento da vida na terra.

Formação[editar | editar código-fonte]

Obteve licenciatura em física no MIT, em 1960. Passou 18 meses como estudante de graduação em física na Universidade de Colúmbia e posteriormente obteve um PhD em bioquímica na Universidade do Colorado, em 1967.

Trabalho agraciado com o Nobel[editar | editar código-fonte]

Recebeu o Nobel de Química de 1989, por descobrir as propriedades catalíticas da ribozima RNase P. RNase P é uma partícula de proteína ribonucléica que consiste tanto em molécula de ARN estrutural bem como em uma (nos procariontes) ou mais (nos eucariontes) proteínas. Durante experimentos nos quais o complexo foi reconstituído em tubos de ensaio, Sidney Altman e seu grupo descobriram que a molécula de ARN sozinha era suficiente para a atividade catalítica observada, o que significava que o ARN por si só tinha propriedades catalíticas. Esta foi a descoberta que garantiu-lhe o prêmio Nobel. Apesar de o complexo de RNase P também existir em organismos eucariotas, seu trabalho posterior revelou que nestes organismos as subunidades de proteínas do complexo são essenciais à atividade catalítica, em contraste com a RNase P bacteriana.

Referências

  1. James, Laylin K., ed. (1994). Nobel Laureates in Chemistry, 1901–1992. [S.l.]: American Chemical Society and Chemical Heritage Foundation. p. 737. ISBN 0-8412-2459-5. Consultado em 23 de dezembro de 2015 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Precedido por
Johann Deisenhofer, Robert Huber e Hartmut Michel
Nobel de Química
1989
com Thomas Cech
Sucedido por
Elias James Corey


Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) químico(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.