Dorothy Crowfoot Hodgkin

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Dorothy Crowfoot Hodgkin Medalha Nobel
Conhecido(a) por Determinação da estrutura da insulina, cristalografia de raios X
Nascimento 12 de maio de 1910
Cairo, Egito
Morte 29 de junho de 1994 (84 anos)
Ilmington, Warwickshire, Inglaterra
Nacionalidade Britânica
Alma mater Colégio Somerville, Universidade de Oxford Universidade de Cambridge
Prêmios Medalha Real (1956), Tercentenary Lectures (1960), Nobel prize medal.svg Nobel de Química (1964), Medalha Copley (1976), Medalha de Ouro Lomonossov (1982)
Orientador(es) John Desmond Bernal
Orientado(s) Tom Blundell[1], Judith Howard
Instituições Universidade de Oxford
Campo(s) Bioquímica

Dorothy Mary Crowfoot Hodgkin (Cairo, Egito, 12 de maio de 1910Ilmington, Inglaterra, 29 de julho de 1994), conhecida profissionalmente como Dorothy Hodgkin, foi uma bioquímica britânica que desenvolveu a cristalografia de raios X, pela qual ela ganhou o Prêmio Nobel de Química, em 1964.[2][3][4][5][6][7]

Dorothy avançou a técnica cristalografia de raios X, método utilizado para determinar estruturas tridimensionais de biomoléculas. Entre suas mais importantes descobertas está a estrutura da penicilina, que Ernst Boris Chain e Edward Abraham tinham presumido anteriormente e a estrutura da vitamina B12, pela qual ela se tornou a terceira mulher a ganhar o Nobel em Química.

Em 1969, após 35 anos de trabalho, cinco anos após ganhar o Nobel, Dorothy decifrou a estrutura da insulina. A cristalografia por raios-X se tornou uma ferramenta largamente utilizada e foi de extrema importância para determinar as estruturas de muitas moléculas biológicas, já que conhecer a estrutura é importante para descobrir a função. Ela é lembrada como uma das pioneiras no ramo. Em 20 de março de 1947 membro da Royal Society.[8]

Ordem ao Mérito

Dorothy dedicou a adolescência ao estudo de química e a aulas particulares para a aprovação no exame de admissão da Universidade de Oxford. E conseguiu. Aos 18 anos (1928) ela ingressou numa unidade de Oxford só para mulheres. Em 1937 concluiu o doutoramento na Universidade de Cambridge onde começou a estudar a estrutura das proteínas e determinou a estrutura da vitamina B12 que lhe valeu o Nobel de Química de 1964. Também em 1937 ela se casou com o historiador Thomas Lionel Hodgkin.

Dorothy desenvolveu a cristalografia de raios X,[9][10][11][12] um método usado para determinar a estrutura tridimensional de biomoléculas.

Modelo da estrutura molecular da penicilina feito por Dorothy Hodgkin

Estudou por 35 anos a estrutura da insulina, pois a mesma tinha moléculas grandes e extremamente complexas. Em 1969 a estrutura foi resolvida. Então Dorothy passou a viajar pelo o mundo dando palestras sobre a insulina e a sua importância na diabetes. Devido a um grau avançado de artrite reumatóide que deformou as suas mãos e pés, ela fez uso de uma cadeira de rodas por muitos anos.

Faleceu em 29 de julho de 1994, com 84 anos, devido a um AVC.

Referências

  1. Blundell, T.; Cutfield, J.; Cutfield, S.; Dodson, E.; Dodson, G.; Hodgkin, D.; Mercola, D.; Vijayan, M. (1971). "Atomic positions in rhombohedral 2-zinc insulin crystals". Nature 231 (5304): 506–511.
  2. Dodson, Guy (2002). «Dorothy Mary Crowfoot Hodgkin, O.M. 12 May 1910 - 29 July 1994». London: Royal Society. Biographical Memoirs of Fellows of the Royal Society. 48 (0): 179–219. ISSN 0080-4606. doi:10.1098/rsbm.2002.0011 
  3. Glusker, J. P. (1994). «Dorothy crowfoot hodgkin (1910-1994)». Protein Science. 3 (12): 2465–2469. PMC 2142778Acessível livremente. PMID 7757003. doi:10.1002/pro.5560031233 
  4. Glusker, J. P.; Adams, M. J. (1995). «Dorothy Crowfoot Hodgkin». Physics Today. 48 (5). 80 páginas. Bibcode:1995PhT....48e..80G. doi:10.1063/1.2808036 
  5. Johnson, L. N.; Phillips, D. (1994). «Professor Dorothy Hodgkin, OM, FRS». Nature Structural Biology. 1 (9): 573–576. PMID 7634095. doi:10.1038/nsb0994-573 
  6. Perutz, Max (1994). «Obituary: Dorothy Hodgkin (1910-94)». Nature. 371 (6492): 20–20. Bibcode:1994Natur.371...20P. PMID 7980814. doi:10.1038/371020a0 
  7. Perutz, M. (2009). «Professor Dorothy Hodgkin». Quarterly Reviews of Biophysics. 27 (4): 333–337. PMID 7784539. doi:10.1017/S0033583500003085 
  8. "Fellows of the Royal Society", Royal Society. "Fellowship of the Royal Society
  9. Johnson, Louise N.; David (1 de setembro de 1994). «Professor Dorothy Hodgkin, OM, FRS». Nature Structural & Molecular Biology (em inglês). 1 (9): 573-576. doi:10.1038/nsb0994-573 
  10. Glusker, Jenny P.; Margaret J. (11 de janeiro de 2008). «Dorothy Crowfoot Hodgkin». Physics Today (em inglês). 48 (5): 80-81. ISSN 0031-9228. doi:10.1063/1.2808036 
  11. Perutz, Max. «OBITUARY: Dorothy Hodgkin (1910-94)». Nature. 371 (6492): 20-20. doi:10.1038/371020a0 
  12. Perutz, Max (1 de dezembro de 1994). «Professor Dorothy Hodgkin». Quarterly Reviews of Biophysics. 27 (04): 333–337. ISSN 1469-8994. doi:10.1017/S0033583500003085 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Precedido por
Vincent Wigglesworth e Alexander Todd
Medalha Real
1956
com Owen Thomas Jones
Sucedido por
Frederick Gugenheim Gregory e William Vallance Douglas Hodge
Precedido por
Karl Ziegler e Giulio Natta
Nobel de Química
1964
Sucedido por
Robert Burns Woodward
Precedido por
Francis Crick
Medalha Copley
1976
Sucedido por
Frederick Sanger


Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Commons Categoria no Commons
Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) químico(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.