16 Blocks

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
16 Blocks
16 Quadras (BR)
 Estados Unidos  Alemanha
2006 • cor • 110 min 
Direção Richard Donner
Produção Avi Lerner
Randall Emmett
John Thompson
Arnold Rifkin
Jim Van Wyck
Roteiro Richard Wenk
Elenco Bruce Willis
Mos Def
David Morse
Gênero suspense policial
Idioma inglês
Música Klaus Badelt
Cinematografia Glen MacPherson
Edição Steven Mirkovich
Estúdio Alcon Entertainment
Millennium Films
Cheyenne Enterprises
Emmett/Furla Films
The Donners' Company
Equity Pictures
Nu Image Films
Sunswept Entertainment
Distribuição Warner Bros. (Estados Unidos)
20th Century Fox (Brasil)
Sony Pictures (Austrália)
Lançamento Estados Unidos 3 de março de 2006
Brasil 21 de abril de 2006
Portugal 16 de novembro de 2006
Orçamento US$55,000,000
Receita US$65,664,721[1]
Site oficial
Página no IMDb (em inglês)

16 Blocks (no Brasil, 16 Quadras) é um filme de suspense policial estadunidense de 2006 dirigido por Richard Donner, e estrelado por Bruce Willis, Mos Def e David Morse. Estreou no Brasil dia 21 de abril de 2006, em Portugal a 16 de novembro de 2006 e sua classificação etária foi de 16 anos. O filme se desenrola no método de narração em tempo real.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Policial Jack Mosley (Bruce Willis) é designado para levar um suspeito para um julgamento em um tribunal, mas o suspeito acaba revelando ter visto um crime de corrupção feito pelos policiais e após serem perseguidos por antigos amigos de Jack o policial não se deixa corromper e precisa escoltar o suspeito (Mos Def) para testemunhar no Tribunal que esta a 16 quadras de distância.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Elenco[editar | editar código-fonte]

Willis originalmente queria rapper Ludacris para desempenhar o papel de Eddie Bunker.[2] Este é o segundo filme em que David Morse interpreta o vilão de Bruce Willis como protagonista; Primeiro foi Twelve Monkeys, em que interpreta o Dr. Morse Peters.

Bilheteria[editar | editar código-fonte]

O filme, lançado pela Warner Bros., abriu nos Estados Unidos em 3 de março de 2006.

Em sua semana de estréia, o filme arrecadou US$12,7 milhões, que foi o segundo filme de maior bilheteria do fim de semana. A partir de sua data de encerramento, 15 de maio de 2006, o filme arrecadou um total de 36,895 milhões de dólares nas bilheterias dos EUA. Ele fez 65,6 milhões de dólares em todo o mundo.[3] De acordo com a Box Office Mojo, os custos de produção foram cerca de US$55 milhões.[4] O filme fez 51,53 milhões de dólares em aluguéis, e permaneceu no DVD top 50 charts por 17 semanas consecutivas.

Recepção[editar | editar código-fonte]

Baseado em 158 comentários recolhidos pelo Rotten Tomatoes, o filme recebeu 55% de aprovação dos críticos, com uma pontuação média de 5.9/10.[5] Por comparação, Metacritic, que atribui uma classificação normalizada no intervalo de 0-100 com base em comentários das principais críticos convencionais, que calculou uma pontuação média de 63, com base em 34 comentários, o que indica "revisões geralmente favoráveis​​".[6]

Michael Atkinson de The Village Voice comentou que "os clichês vêm grosso no chão", e chamou-lhe "um pequeno filme tentando parecer épico, ou um monstro inchado tentando parecer magro".[7] Peter Travers, da revista Rolling Stone deu a filme dois e meio de quatro estrelas e chamou Willis e Mos Def de "uma equipe fantástica", concluindo que "Até o roteiro de Richard Wenk leva os personagens em uma parede de tijolos de sentimento pukey, é um passeio selvagem".[8] Roger Ebert do Chicago Sun-Times deu três de quatro estrelas e elogiou Mos Def para a sua "performance personagem que é completamente inesperado num filme de ação", enquanto chamando o filme de "uma imagem de perseguição conduzida a uma velocidade que é quase certo para a meia-idade alcoólica".[9]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]