Amarok (álbum)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Amarok
Álbum de estúdio de Mike Oldfield
Lançamento 1990
Gênero(s) Rock progressivo
Duração 60:02
Idioma(s) Inglês
Gravadora(s) Virgin
Opiniões da crítica

O parâmetro das opiniões da crítica não é mais utilizado. Por favor, mova todas as avaliações para uma secção própria no artigo. Veja como corrigir opiniões da crítica na caixa de informação.

Cronologia de Mike Oldfield
Último
Último
Earth Moving
(1989)
Heaven's Open
(1991)
Próximo
Próximo


Amarok é um disco composto por Mike Oldfield, onde Mike toca quase todos os instrumentos. É o seu disco número 13 e é considerado pelos seus fãs, juntamente com Ommadawn, como um dos seus melhores discos, apesar de ser um dos menos reconhecidos pelo grande público. É composto de uma única faixa instrumental de 60 minutos, sem interrupções, onde a música muda constantemente. Também há que destacar que a origem de todos os seus sons provém de instrumentos reais, pois Mike não considerava os sintetizadores como instrumentos.

Broom icon.svg
Seções de curiosidades são desencorajadas pelas políticas da Wikipédia.
Ajude a melhorar este artigo, integrando ao corpo do texto os itens relevantes e removendo os supérfluos ou impróprios.

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

Para além de utilizar sua impressionante lista de instrumentos (que aumentou em Amarok), Oldfield inseriu no disco sons de brinquedos, de colheres, de sapatos, etc.

Ao longo de Amarok (e de Heavens Open, seu último disco com a Virgin), pode ver-se que Mike estava dizendo adeus à companhia. Na posição 48:05 do disco, Mike inseriu um código Morse que diz "FUCK OFF RB", que sem dúvida se dirige a Richard Branson.

Muitos fãs pensan que Amarok se trata da segunda parte de Ommadawn, pois Mike utilizou na gravação do disco gente que esteve na gravação de Ommadawn. Jabula, Clodagh Simmonds e Paddy Maloney tocam em ambos e William Murray, que escreveu a canção "On Horseback" de Ommadawn, tirou a foto de capa de Amarok e escreveu uma história que apareceu no libreto das primeiras edições do disco.

Significado do título[editar | editar código-fonte]

Têm-se discutido bastante sobre a origem da palavra Amarok. Oldfield declarou que a havia eleito pelo seu som e que carece de significado, mas existem distintas teorias:

  • Amaroq é uma palavra esquimó que significa lobo. Num dado momento da canção (rondando o minuto 40), pode-se escutar, só por um dos canais, e muito suave, um lobo uivando.
  • Amárach significa manhã em irlandês.
  • As palavras Amarok e Amadán (que deu origem a Ommadawn) começam com o mesmo som, ama. Para muitos, isto é uma clara evidência de que Amarok é a segunda parte de Ommadawn.
  • Mike comentou uma vez que podia significar I am a rock (sou uma rocha, em relação à sua atitude desafiante ante a Virgin e seu dono, Richard Branson.)

Faixas[editar | editar código-fonte]

Nome das faixas/"movimentos":

  1. "Amarok" – 60:02

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um álbum de Mike Oldfield é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.