Anastasia Romanovna

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Para a Grã-Duquesa Romanov, veja Anastásia Nikolaevna Romanova.
Anastasia Romanovna
Estátua de Anastasia.
Tsarina Consorte de Todas as Rússias
Reinado 3 de fevereiro de 15477 de agosto de 1560
Cônjuge Ivã IV da Rússia
Descendência
Ana Ivanovna
Maria Ivanovna
Dimitri Ivanovich da Rússia
Ivã Ivanovich da Rússia
Eudoxia Ivanovna
Teodoro I da Rússia
Nome completo
Anastasia Romanovna Zakharyina-Yurieva
Casa Dinastia Romanov (por nascimento)
Dinastia ruríquida (por casamento)
Pai Roman Yurievich Zakharyin-Yuriev
Mãe Uliana Ivanovna
Nascimento 1530
Morte 7 de agosto de 1560
Kolomenskoye, Rússia
Enterro Convento da Ascensão, Kolomenskoye
depois Catedral do Arcanjo São Miguel
Religião Igreja Ortodoxa

Anastasia Romanovna Zakharyina-Yurieva (1530 - 7 de agosto de 1560) foi a primeira mulher do czar Ivan, o Terrível e a primeira czarina da Rússia. Era filha do boiardo Roman Yurievich Zakharyin-Yuriev, Okolnichi, que morreu em 16 de Fevereiro de 1543, e que deu o seu nome à Dinastia Romanov de monarcas russos, e de Uliana Ivanovna, falecida em 1579.

Foi escolhida para noiva de Ivan de entre um grande número de candidatas possíveis, levadas ao Kremlin especificamente para o processo de selecção. Todas as famílias nobres de toda a Rússia receberam convites para apresentar jovens em candidatura (diz-se que houve entre 500 e 1500 raparigas em concurso). Anastasia e Ivan casaram em 3 de Fevereiro de 1547 na Catedral da Anunciação. Tiveram seis filhos (Anna, Maria, Dmitri, Ivan, Evodokia, e Teodoro (Feodor)).

Representação do funeral da Tsarina.

Supõe-se que Anastasia tenha exercido uma influência moderadora no temperamento volátil e violento de Ivan. No Verão de 1560, caiu doente e em consequência disso, Ivan sofreu um grave colapso emocional em que suspeitava que Anastasia tinha sido vítima de acções malévolas e tinha sido envenenada pelos boiardos. Embora na época não tenham existido provas de tal crime, Ivan mandou torturar e executar grande número de boiardos, contra quem já tinha ódio devido aos abusos cometidos contra si durante a sua infância. Exames aos restos mortais de Anastasia no final do século XX por arqueólogos e cientistas forenses encontraram provas de envenenamento [1] .

O irmão de Anastasia Nikita Romanovich foi o pai de Feodor, o primeiro a usar o apelido Romanov.


Precedido por
Helena Glinskaya
como Grã-princesa de Moscou
Tsarina Consorte de Todas as Rússias
3 de fevereiro de 15477 de agosto de 1560
Sucedido por
Maria Temryukovna
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Anastasia Romanovna

Referências