Arquieparquia de Changanacherry

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa


Arquieparquia de Changanacherry
Archieparchia Changanacherrensis
Localização
País Índia
Eparquias Sufragâneas Diocese de Kanjirapally
Diocese de Palai
Diocese de Thuckalay
Estatísticas
Área 24 595 km²
Informação
Rito oriental
Criação da Eparquia 28 de julho de 1886
Elevação a Arquieparquia 29 de julho de 1956
Governo da Arquidiocese
Arquieparca Joseph Perumthotttam
Jurisdição Arquieparquia metropolitana
Contatos
Página Oficial www.archdiocesechanganacherry.org
E-mail abchry@sancharnet.in

A Arquieparquia de Changanacherry (Changanacherrensis) é uma arquieparquia da Igreja Católica Siro-Malabar situada na Costa do Malabar, em Kerala, na cidade de Changanacherry, na Índia. É fruto da elevação do vicariato apostólico de Changanacherry, que antes era parte do vicariato apostólico de Verapoly. Seu atual arquieparca é Joseph Perumthotttam. Sua é a Catedral Metropolitana Saint Mary, em Changanassery.

É um dos primeiros dois Vicariatos e a segunda Arquidiocese Metropolitana Siro-Malabar na hierarquia que pode ser considerado como um prelúdio para a restauração da identidade da Igreja, em 1992, como uma Igreja sui juris.

Possui atualmente 264 paróquias, 8 seminários além de hospitais, colégios e institutos de educação.

História[editar | editar código-fonte]

Foi estabelecido, em 1659, o vicariato apostólico do Malabar, como uma missão Carmelita, por ordem do Papa Alexandre VII, usando o rito oriental. Era ligado, na sua fundação, à Arquidiocese de Cranganore, que na época, era ligada à Diocese de Cochim. Apesar da tomada neerlandesa da região, antes dominada pelos portugueses, os católicos conseguiram manter o vicariato ativo.

Em 1709, por bula do Papa Clemente XI, o vicariato apóstolico de Malabar foi transformado em vicariato apostólico de Verapoly (em homenagem à ilha, onde estava sediado o vicariato).

Pela carta Apostólica "Humanae Salutis Auctor", do Papa Leão XIII, em 1886, foi criada a Hierarquia da Índia, em que foram criadas várias arquidioceses, entre elas, a de Verapoly. Pela mesma carta, a Diocese de Cochim foi restabelecida.

Em 1887, forma separadas as igrejas do rito oriental das do rito romano. Pela Bula "Quod Jam Pridem", os adotantes do rito oriental estavam dispensados da jurisdição da nova arquidioceses, sendo criado vicariatos apostólicos específicos para os Cristãos do rito oriental naquela região. Foi então criado o vicariato apostólico de Changanacherry.

Em 29 de agosto de 1911, foi criado o vicariato apostólico de Kottayam, desmembrado de Changanacherry. Em 21 de dezembro de 1923, os adotantes do rito oriental estavam dispensados da jurisdição da nova arquidiocese, pela bula papal "Romani Pontifices" do Papa Pio XI, que criou a província eclesiástica Siro-Malabar, com a elevação de Ernakulam-Angamaly a Arquidiocese e de Thrissur, Kottayam e Changanacherry a eparquias sufragâneas.

Em 25 de julho de 1950, pela bula "Quo Ecclesiarum", foi desmembrada a Diocese de Palai.

Changanacherry foi elevada a Arquidiocese em 26 de julho de 1956 pelo Papa Pio XII constituindo a segunda província eclesiástica da igreja Siro-Malabar e Kottayam e Palai se tornaram suas sufragâneas. A Constituição Apostólica "Regnum Caelorum" de 26 de novembro de 1959, do Papa João XXIII, deu respaldo a esta decisão do Papa Pio XII.

Prelados[editar | editar código-fonte]

Vigários apostólicos[editar | editar código-fonte]

Bispos[editar | editar código-fonte]

Arquieparcas[editar | editar código-fonte]

Fontes[editar | editar código-fonte]


Small Mitre.svg Arquidioceses Católicas da Índia Bandeira da Índia
Agra | Bangalore | Bhopal | Bombaim | Calcutá | Changanacherry | Cuttack-Bhubaneswar | Deli | Ernakulam-Angamaly | Gandhinagar
Goa e Damão | Guwahati | Hyderabad | Imphal | Kottayam | Madras e Meliapore | Madurai | Nagpur | Patna | Pondicherry e Cuddalore
Raipur | Ranchi | Shillong | Thalassery | Thrissur | Thiruvananthapuram | Tiruvalla | Trivandrum | Verapoly | Visakhapatnam