Benedita Barata da Rocha

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Benedita Barata da Rocha (Lisboa, 24 de Fevereiro de 1949) é uma imunologista portuguesa.

Licenciada em Medicina pela Universidade de Lisboa (1972).

Doutora em Imunologia pela Universidade de Glasgow, Escócia, Reino Unido (1978).

É directora de investigação1 do Centro Nacional de Investigação Científica francês 2 e dirige uma unidade de investigação do Institut National de la Santé et de la Recherche Médicale no Instituto Necker em Paris.

Tem contribuições cientificas importantes no estudo da biologia dos linfócitos T e da memória imunológica.

Foi a primeira a demonstrar que a sobrevivência dos linfócitos T8 é um processo activo que exige o reconhecimento pelo TCR de moléculas de complexo principal de histocompatibilidade do próprio 3

Em 1987 recebeu o prémio Gulbenkian de Ciência 4 conjuntamente com os professores António Freitas e António Coutinho.

Em 2007 foi-lhe atribuída a Medalha de Prata do CNRS 5 como reconhecimento pela sua carreira científica. Em 2009 foi-lhe atribuida uma European Research Council advanced grant.

É sócia honorária da Sociedade Portuguesa de Imunologia.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Notas

  1. Directeur de Recherche de Classe Exceptionel [1]
  2. Centre National de la Recherche Scientifique (CNRS)
  3. Tanchot, C., Lemonnier, F.A., Perarnau, B., Freitas, A.A. & Rocha, B. Science 276 : 2057-2062, 1997.
  4. Prémio Gulbenkian de Ciência
  5. Medalhas de Prata do CNRS