Cambará

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto (desde julho de 2011).
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Município de Cambará
""Porta de Ouro do Paraná""
Vista da cidade

Vista da cidade
Bandeira de Cambará
Brasão desconhecido
Bandeira Brasão desconhecido
Hino
Aniversário 21 de setembro
Fundação 1924 (90 anos)
Gentílico cambaraense
Lema "Do povo para o povo e pelo povo"
Prefeito(a) João Mattar Olivato (PSB)
(2013–2016)
Localização
Localização de Cambará
Localização de Cambará no Paraná
Cambará está localizado em: Brasil
Cambará
Localização de Cambará no Brasil
23° 02' 45" S 50° 04' 26" O23° 02' 45" S 50° 04' 26" O
Unidade federativa  Paraná
Mesorregião Norte Pioneiro Paranaense IBGE/2008 [1]
Microrregião Jacarezinho IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Andirá, Jacarezinho, Barra do Jacaré, Ourinhos (SP), Salto Grande (SP)[2]
Distância até a capital 406[3] km
Características geográficas
Área 366,173 km² [4]
População 24 928 hab. Censo IBGE/2013[5]
Densidade 68,08 hab./km²
Altitude 545 m
Clima Subtropical
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,769 alto PNUD/2000 [6]
PIB R$ 315 948,777 mil IBGE/2008[7]
PIB per capita R$ 12 687,69 IBGE/2008[7]
Página oficial

Cambará é um município brasileiro do estado do Paraná. Situada no norte pioneiro, sua população estimada em 2013 é de 24 928 habitantes.

História[editar | editar código-fonte]

Até o início do século passado, as terras às margens do Alambari eram raramente visitadas, até mesmo por caçadores em busca da caça farta existente na região. Depois, a exuberância da terra, a descoberta da madeira de lei e a abundância da árvore denominada Cambará, própria das terras roxas e férteis apropriadas para o cultivo do café, fez com que a região tivesse um fluxo muito grande de pessoas, principalmente de imigrantes japoneses. A notícia da fertilidade do solo da região rapidamente se espalhou, dando conta que “ali o dinheiro se tirava até de árvores, que se raspava com o rodo, pois esta era, realmente, a verdadeira terra da promissão."

No ano de 1904, instalaram-se então na margem do ribeirão Alambari várias famílias, dando início a um povoado de nome Alambari. Quatro anos depois, o Coronel Joaquim Severo Batista doou dez alqueires de terras à margem esquerda do Ribeirão Alambari, para as famílias construírem suas casas.E assim o povoado sobreviveu com grandes lavouras de café.

Foi denominado Cambará, devido a grande quantidade de um arbusto de nome Cambará. Foi oficializado em 21 de setembro de 1924, desmembrado do município de Jacarezinho.

Patrimônio Histórico[editar | editar código-fonte]

  • Edifícios históricos do centro do município.

No centro do município podem ser vistos muitos edifícios que presenciaram o progresso do município, estes foram construídos no século passado.

  • Acervo fotográfico reunido pela prefeitura.

O acervo reunido pela prefeitura merece destaque, pois exibe ao público imagens que revelam a história detalhada do município. Este acervo pode ser visto no Espaço Cultural Nilza Furlan e no site da prefeitura.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Hidrografia[editar | editar código-fonte]

  • Ribeirão Alambari

Nos primórdios do município o pequeno córrego era muito necessário, pois as lavouras do município eram irrigadas por ele além do abastecimento, suas margens tinham três metros de profundidade. E moradores locais dizem que eram comum afogamentos no local. Hoje o córrego ainda abastece o município, em seus locais mais profundos possui dois ou três palmos de profundidade em época da pouca chuva. Uma curiosidade é que na época que foi fundado, o município se intitulava "Alambari", nome do ribeirão.

Um grande fato que mudou o aspeto do rio no município e o marcou foi a construção da Usina Hidrelétrica de Salto Grande.

É a mais antiga usina hidrelétrica em operação no Rio Paranapanema, concluída em 1960 seu reservatório ocupa 12 km² entre o município de Cambará e Salto Grande,tem capacidade de geração de 74 MW e possui 4 turbinas tipo Kaplan. Uma curiosidade é que no local da hidrelétrica havia um grande salto que denominou o município de Salto Grande.

Turismo[editar | editar código-fonte]

Merecem destaques o complexo industrial Panco, o Clube de Campo Scandolo, o Parque Alambari, a Praça Dr. Miguel Dinizio e o Mirante do Cristo Redentor. O município foi contemplado com o prêmio Cidade Destaque Nacional 2009 em planejamento urbanístico e paisagístico, segundo o Instituto Ambiental Biosfera e pelo Instituto Brasileiro de Estudos Especializados – Ibrae do Rio de Janeiro.[carece de fontes?]

Patrimônio cultural[editar | editar código-fonte]

  • Estação ferroviária, de 1925.
  • Paço da Prefeitura Municipal.
  • Espaço Cultural Nilza Furlan.

Estátua do Cristo[editar | editar código-fonte]

A Estátua do Cristo cambaraense merece destaque em turismo por ser um local bonito, com vista para toda cidade. É o ponto mais alto do espaço urbano.

Praça Dr. Miguel Dinizo[editar | editar código-fonte]

Uma praça muito bonita e é um dos locais históricos do município. Restaurada recentemente possui uma fonte luminosa, e muitas árvores centenárias. É um local ótimo para lazer.

Estação ferroviária[editar | editar código-fonte]

A estação de Cambará foi aberta em 1 de julho de 1925 e foi ponta de linha da São Paulo-Paraná. Em 1928, a ferrovia passou para as mãos da Companhia de Terras do Norte do Paraná, que iniciou o prolongamento da linha, que, em 1930, alcançou Ingá (Andirá) e Bandeirantes. Mais tarde, foi construído um prédio maior para a estação, que é o atual. Em 2000, seu pátio tinha seis linhas de desvio e mais um desvio para a empresa Coopramil.

Responsáveis pela estação:

  • Estrada de Ferro Noroeste do Paraná (1925-1928)
  • Estrada de Ferro São Paulo-Paraná (1928-1944)
  • Rede de Viação Paraná-Santa Catarina (1944-1975)
  • RFFSA (1975-1996)

Educação[editar | editar código-fonte]

A educação no município é grande, pois conta com 08 Escolas Estaduais, 05 Escolas Municipais, 04 Centros de Educação Infantil,( 02 Municipais e 02 Filantrópicos), sendo:

  • Colégio Estadual Doutor Generoso Marques
  • Colégio Estadual Dona Carolina Lupion
  • Colégio Estadual Professor Sílvio Tavares
  • Escola Estadual Lucy Requião de Mello e Silva
  • Escola Estadual Angelina Ricci
  • Escola Estadual Santa Rita de Cássia
  • Escola Básica na Modalidade de Educação Especial Mensageiro de Luz
  • Escola Municipal Maria Alice Bittencourt Augusto Forti
  • Escola Municipal Maria Aparecida Paulina da Silva Furlan
  • Escola Municipal Ignez Panichi Hamzé
  • Escola Municipal Luiz Antonio Lorenzette
  • Escola Municipal Caetano Vezozzo
  • Centro Municipal de Educação Infantil Algodão Doce
  • Centro Municipal de Educação Infantil Mundo Feliz
  • Centro de Educação Infantil Bom Jesus
  • Centro de Educação Infantil Caminhos de LUz

O município também conta com o Centro Estadual de Educação Profissional Agrícola Mohamad Ali Hanzé, que oferece vários cursos profissionalizantes, entre eles o de Agropecuária.

Esporte[editar | editar código-fonte]

A cidade de Cambará já teve representantes no Campeonato Paranaense de Futebol, dentre eles a Associação Atlética Cambaraense [8] , Cambará Atlético Clube, Clube Esportivo e Recreativo Operário[9] e Sociedade Esportiva Matsubara [10]

Cidadãos Famosos[editar | editar código-fonte]

  • Emílson Sánchez Cribari, jogador profissional de futebol, defende atualmente o Cruzeiro EC de Minas Gerais.
  • Rafael Moreira, guitarrista , vocalista , compositor e produtor , mais conhecido como o guitarrista / vocalista do hit CBS televisão mostra Rock Star: INXS e estrela do rock: Supernova , da MTV Rock The Cradle e mais recentemente no programa da NBC The Voice.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil. Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  2. http://mapas.ibge.gov.br/divisao/viewer.htm
  3. Cambará a Curitiba. Página visitada em 01 de Setembro de 2013.
  4. IBGE (10 de outubro de 2002). Área territorial oficial. Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Página visitada em 5 de dezembro de 2010.
  5. Censo Populacional 2010. Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Página visitada em 11 de dezembro de 2010.
  6. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil. Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  7. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página visitada em 11 de dezembro de 2010.
  8. http://www.rsssfbrasil.com//tablesfq/pr1953.htm
  9. http://www.rsssfbrasil.com//tablesfq/pr1961.htm
  10. http://www.rsssfbrasil.com//tablesfq/pr1976l2.htm
Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado do Paraná é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.