Carlos Alberto de Sousa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Carlos Alberto de Sousa
Vereador NatalNatal
Período de governo 1973-1975
Deputado estadual  Rio Grande do Norte
Período de governo 1975-1979
Deputado federal  Rio Grande do Norte
Período de governo 1979-1983
Senador  Rio Grande do Norte
Período de governo 1983-1991
Antecessor(a) Agenor Maria
Sucessor(a) Garibaldi Alves Filho
Vida
Nascimento 26 de dezembro de 1945
Natal, RN
Morte 22 de dezembro de 1998 (52 anos)
Natal, RN
Dados pessoais
Alma mater Escola Técnica de Comércio de Natal
Cônjuge Miriam de Sousa
Partido MDB, PMDB, PDS, PTB, PDC, PFL, PSDB
Profissão radialista, técnico em contabilidade, jornalista, publicitário

Carlos Alberto de Sousa (Natal, 26 de dezembro de 1945Natal, 22 de dezembro de 1998) foi um radialista, jornalista, publicitário técnico em contabilidade e político brasileiro que fez política no estado do Rio Grande do Norte exercendo todos os cargos da seara legislativa.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Começou sua vida profissional como radialista trabalhando na antiga Rádio Cabugi de propriedade da Família Alves e fez o curso de técnico em contabilidade pela Escola Técnica de Comércio de Natal, concluindo-o em 1972, ano em que foi eleito vereador pelo MDB, legenda onde foi eleito deputado estadual em 1974 e deputado federal e 1978.[1] Nesse período concluiu os cursos de Psicologia da Educação e de atualização em Direito do Trabalho pela Fundação Padre Ibiapina, na capital potiguar.[2]

Com o fim do bipartidarismo ingressou no PMDB, mas uma articulação política o fez migrar para o PDS numa época em que presidiu uma CPI para investigar o Atentado do Riocentro embora o resultado da mesma tenha sido inconclusivo. Eleito senador em 1982, obteve a concessão da TV Ponta Negra afiliada ao SBT. Na época em que comandava a emissora, estrelava um programa regional no sábado, no qual realizava amplo trabalho de filantropia. No decorrer de seu mandato obteve o bacharelado em Comunicação Social com habilitação em Publicidade e Propaganda pelo Uniceub[3] migrando depois para o PTB e a seguir para o PDC, tendo assinado também ficha de filiação ao PFL.

Elegeria-se para o seu segundo mandato de deputado federal em 1994, encerrando sua carreira política no PSDB. Faleceu no exercício do mandato e foi substituído pela suplente Ana Catarina Alves.

Carlos Alberto morreu em 1998 em decorrência de leucemia,[4] deixando sua filha Micarla de Sousa no comando de seu canal de TV.[5]

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre um político brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.