Catherine Deshayes

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
La Voisin, estampa do Século XVII.

Catherine Deshayes, viúva Montvoisin, dita "la Voisin" (Paris, c. 1640 – Paris, 22 de Fevereiro de 1680), foi uma suposta feiticeira francesa, famosa por ser um dos personagens principais do famoso "Caso dos Venenos".

Quiromante, aborteira e promotora de Missas Negras, envolveu-se no "Caso dos Venenos", possivelmente agindo por influência de Madame de Montespan, antiga amante oficial (maîtresse-en-titre) de Luís XIV de França. Através do uso de sortilégios, Madame de Montespan pretendia recuperar os favores do rei, que passara a preferir Mademoiselle de Fontanges.

Julgada juntamente com 36 cúmplices, Catherine Deshayes foi condenada à morte e queimada na Praça de Grève em 22 de Fevereiro de 1680. Quanto a Madame de Montespan, esta não foi molestada, graças à proteção do rei, e continuou a frequentar a Corte, apesar de cair em desgraça.

Documentos[editar | editar código-fonte]

  • Extratos de uma carta de Madame de Sévigné a sua filha, datada de sexta-feira, 23 de Fevereiro de 1680 :
Vou lhe falar apenas de Madame Voisin ; não foi na quarta-feira, como havia lhe dito, que ela foi queimada, foi somente ontem. Ela sabia de sua sentença desde segunda-feira, coisa bastante extraordinária. De noite ela disse a seus guardas : « O que ? Nós não vamos fazer "médianoche" ? » Ela comeu com eles à meia-noite, por capricho, já que não era dia magro ; ela bebeu bastante vinho, cantou vinte canções sobre bebida » .


(...) às cinco horas, eles amarraram suas mãos ; e, com uma tocha nas mãos, ela apareceu sobre a carroça, vestida de branco : é uma espécie de hábito para ser queimada. Ela estava bastante corada e podia-se notar que afastava o confessor e o crucifixo com violência. Em Notre Dame, não quis pronunciar a amende honorable[1] e, em frente ao Hôtel-de-Ville, debateu-se o quanto pode para sair da carroça : foi puxada com força, colocada sobre a fogueira, sentada e ligada com ferro. Cobriram-na de palha. Ela vociferou bastante. Afastou a palha cinco ou seis vezes; mas, por fim, o fogo aumentou e ela foi perdida de vista e suas cinzas voam pelo ar agora. Esta foi a morte de Madame Voisin, célebre por seus crimes e impiedades.


Referências

  1. Pena infamante que, sob o Ancien Régime, consistia em obrigar o condenado a reconhecer publicamente o seu crime e pedir perdão.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre História da França é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.