Charneca (Lisboa)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Portugal Charneca  
—  freguesia portuguesa extinta  —
Brasão de armas de Charneca
Brasão de armas
apelido/alcunha(s) Charneca do Lumiar
Charneca está localizado em: Portugal Continental
Charneca
Localização de Charneca em Portugal Continental
38° 47' 07" N 9° 08' 42" O
Concelho primitivo Lisboa
Concelho (s) atual (is) Lisboa
Freguesia (s) atual (is) Santa Clara
Fundação 1585
Extinção 2013
Área
 - Total 1,72 km²
População (2011)
 - Total 9 935
    • Densidade 5 776,2/km2 
Orago São Bartolomeu

Charneca é uma subdivisão da freguesia da Santa Clara no concelho de Lisboa, com 1,72 km² de área e 9 935 habitantes (2011). Densidade: 5 776,2 hab/km².

Por vezes também referida como Charneca do Lumiar e, até ao século XIX, como Charneca de Sacavém, a paróquia foi formalmente instituída em 1585, tendo pertencido ao concelho dos Olivais entre 1852 e 1886.

Como consequência de uma reorganização administrativa, oficializada a 8 de novembro de 2012 e que entrou em vigor após as eleições autárquicas de 2013, foi determinada a extinção da freguesia, passando a quase totalidade do seu território a integrar a nova freguesia de Santa Clara, a menos de transferências territoriais resultantes de ajustes nos limites com as vizinhas freguesias do Lumiar e dos Olivais.[1]

O território desta antiga freguesia é confinante a uma das pistas do Aeroporto de Lisboa.

Dados históricos[editar | editar código-fonte]

A 24 de Julho de 1385, D. João I doou a «Afom priz da charneca caualeiro nosso uasallo», de juro e herdade, para sempre, as vinhas e seus lugares que são no termo da cidade de Lisboa «aallem d aRoyos caminho da charneca as quaaes sooe d andar co a nossa adega da dcta cidade»[2] .

Em 22 de Junho de 1476, na sequência de uma longa disputa com a Universidade de Lisboa, a paróquia da Charneca de Sacavém foi delimitada pela primeira vez, tendo sido desanexada dessa freguesia [3] .

Até à reforma administrativa da cidade de Lisboa de 1959, esta freguesia abrangia um espaço muito mais amplo, prolongando-se significativamente para Sul e para Oriente; pelo decreto 42142, de 9 de Fevereiro de 1959, a zona oriental, integrada na área de expansão do aeroporto de Lisboa, foi adstrita à freguesia de Santa Maria dos Olivais; a zona sul foi repartida entre as freguesias do Lumiar e as recém-criadas freguesias de Alvalade e São João de Brito.

Arruamentos[editar | editar código-fonte]

A freguesia da Charneca continha 60 arruamentos. Eram eles:

Notas e referências

  1. Diário da República, 1.ª Série, n.º 216, Lei n.º 56/2012 (Reorganização administrativa de Lisboa). Acedido a 25/11/2012.
  2. Afonso Pires da Charneca, roglo.eu, por Manuel Abranches de Soveral
  3. Artur Moreira de Sá (ed.), Chartularium Universitatis Portugalensis, vol. VII (1470-1481), Lisboa, Instituto Nacional de Investigação Científica, 1978, pp. 367-369.
  4. a b Partilhada com a freguesia do Lumiar.
  5. a b c d e f Partilhada com a antiga freguesia da Ameixoeira.
  6. Partilhada com a antiga freguesia de São João de Deus.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre freguesias portuguesas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.