Ciência e criações de Leonardo da Vinci

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Translation Latin Alphabet.svg
Este artigo ou secção está a ser traduzido (desde janeiro de 2012). Ajude e colabore com a tradução.
"Homem Vitruviano", de Leonardo da Vinci, é possivelmente o desenho mais conhecido no mundo.

Como polímata, Leonardo da Vinci (1452–1519), embora melhor conhecido como o pintor da Mona Lisa e d'A Última Ceia, exibiu numerosas habilidades nas ciências e criações.

Trabalho abrangente[editar | editar código-fonte]

Considerado a personificação do "Homem Renascentista", Da Vinci é comumente chamado de inventor, cientista e engenheiro. As áreas de estudo científico em que se debruçou inclui a aeronáutica, anatomia, astronomia, botânica, engenharia civil, química, geologia, geometria, hidrodinâmica, matemática, engenharia mecânica, óptica, física, pirotecnia e zoologia.

Embora todo o material de seus estudos científicos tenha se tornado conhecido somente nos últimos 150 anos, Da Vinci foi, durante toda a sua vida, contratado para a engenharia e teve de usar sua habilidade inventiva. Muitos dos seus desenhos, como os diques móveis que protegeriam Veneza de sua invasão, revelaram-se demasiados dispendiosos ou inviáveis. Outros de seus inventos entraram no mundo da produção precursora. Como engenheiro, Leonardo concebeu ideias muito à frente de seu tempo: conceitualmente, inventou um helicóptero, um tanque, a transmissão continuamente variável[1] [2] , o uso de energia solar concentrada, uma calculadora, uma rudimentar teoria de tectónica de placas e de casco duplo; praticamente, avançou consideravelmente nos campos de conhecimentos da anatomia, astronomia, engenharia civil, óptica, e no estudo da água (hidrodinâmica).

Seu desenho mais famoso, o Homem Vitruviano, é um estudo das proporções do corpo humano, ligando arte e ciência numa obra singular que representa o Humanismo Renascentista.

Ciências naturais[editar | editar código-fonte]

Luz[editar | editar código-fonte]

Estudo da graduação de luz e sombra.

Anatomia humana[editar | editar código-fonte]

Dois estudos anatômicos.

Anatomia comparativa[editar | editar código-fonte]

Comparação anatômica entre a perna de um cachorro e um homem.

Botânica[editar | editar código-fonte]

Desenho de um exemplar de junco.

Geologia[editar | editar código-fonte]

Um mapa topográfico.

Cartografia[editar | editar código-fonte]

Mapa bastante preciso de Imola.

Hidrodinâmica[editar | editar código-fonte]

Estudo da água ultrapassando obstáculos.

Astronomia[editar | editar código-fonte]

Alquimia[editar | editar código-fonte]

Matemática[editar | editar código-fonte]

Perspectiva[editar | editar código-fonte]

Rascunho em perspectiva de um templo.

Geometria[editar | editar código-fonte]

Projeto de um poliedro.

Engenharia[editar | editar código-fonte]

Pontes e hidráulica[editar | editar código-fonte]

Várias máquinas hidráulicas.

Máquinas de guerra[editar | editar código-fonte]

Um tanque de guerra.

Máquinas voadoras[editar | editar código-fonte]

Projeto de uma máquina voadora.

Instrumentos musicais[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. What Would DaVinci Drive?, em inglês, acesso em 15 de novembro de 2013.
  2. Leonardo DaVinci Inventions, em inglês, acesso em 15 de novembro de 2013.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Moon, Francis C.. The Machines of Leonardo da Vinci and Franz Reuleaux, Kinematics of Machines from the Renaissance to the 20th Century. [S.l.]: Springer, 2007. ISBN 978-1-4020-5598-0
  • Capra, Fritjof. The Science of Leonardo; Inside the Mind of the Genius of the Renaissance. (New York, Doubleday, 2007)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]