Cimetidina

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde Maio de 2011). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Cimetidina
Alerta sobre risco à saúde
Cimetidine-xtal-2D-skeletal.png
Cimetidine-xtal-3D-balls.png
Nome IUPAC 2-ciano-1-metil-3-[2-(5-metilimidazol-4-ilmetiltio)etil]-guanidina.
Identificadores
Número CAS 51481-61-9
PubChem 2756
DrugBank APRD00568
ChemSpider 2654
Código ATC A02BA01
Propriedades
Fórmula química C10H16N6S
Massa molar 252.34 g mol-1
Aparência Pó branco ou quase branco.[1]
Ponto de fusão

142 °C [2]

Solubilidade em água Pouco solúvel na água[1] (9,38 g·l-1 a 25 °C) [2]
Solubilidade Solúvel no álcool, praticamente insolúvel no cloreto de metileno e no éter[1]
Acidez (pKa) 6,8 [2]
Farmacologia
Biodisponibilidade 60–70%
Via(s) de administração oral e parenteral
Metabolismo parcialmente hepático
Ligação plasmática 15–20%
Excreção renal e fecal
Riscos associados
Frases R R60
Frases S S53, S26, S36/37/39, S45
LD50 2550 mg·kg-1 (camundongo, per os) [2]
Exceto onde denotado, os dados referem-se a
materiais sob condições normais de temperatura e pressão

Referências e avisos gerais sobre esta caixa.
Alerta sobre risco à saúde.

A cimetidina (em latim: cimetidinum), é um fármaco antagonista do receptor H2[3] , inibe seletivamente a secreção ácida estomacal e reduz a produção de pepsina. É utilizada no tratamento de úlcera duodenal, úlcera gástrica benigna, esofagite péptica e outros distúrbios gástricos, devido às atividades de antiácido gástrico e redutor da produção de pepsina.

Foi sintetizada por Sir. James Whyte Black, também descobridor do propanolol.[4]

Farmacodinâmica e farmacocinética[editar | editar código-fonte]

A cimetidina é rapidamente absorvida. O medicamento passa para o leite materno e também atravessa a placenta. Seu metabolismo ocorre no fígado e tem uma meia-vida de 2 horas em adultos normais; em crianças o tempo é 1,4 horas e em neonatos é de 3,6 horas. É excretada juntamente com a urina, onde 48% do farmáco sai sem alterações.[5] Atua por inibição da secreção ácida do estômago.

Interações[editar | editar código-fonte]

Cimetidina apresenta uma gama de interações medicamentosas. Interage com antidepressivos, antiarrítmicos, bloqueadores do canal de cálcio, sulfoniluréias, propanolol, metoprolol, diazepam, entre outros. Pode diminuir o efeito de medicamentos como o cetoconazol, itraconazol por causar redução de sua absorção. Aumenta absorção de atazanavir.[6]

Reações adversas[editar | editar código-fonte]

Pacientes em uso do medicamento podem apresentar cefaleia, cansaço, diarreia e erupções na pele.[6] Efeitos mais graves incluem desorientação, excitação, depressão, nervosismo e alucinações.

Alguns nomes comerciais[editar | editar código-fonte]

  • Cimecol
  • Cimetidina
  • Cimetidan
  • Cintag
  • Ulcenon
  • Up Med
  • Tagamet

Notas e referências

Ícone de esboço Este artigo sobre fármacos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.