Conventus

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde Julho de 2008).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.

Em latim um conventus era o mesmo que assembleia, e designava as reuniões conjuntas de romanos e indígenas, que aconselhavam o governador na administração da justiça, na sua circunscrição territorial que se chamava conventus ou conventus iuridicus.

O território português foi sede de três conventos: o de Braga (Bracarum) , o de Santarém (Scallabitanus) e o de Beja (Conventus Pacensis), com sede em Pax Julia.

A primeira divisão administrativa criada pelos invasores romanos na Península Ibérica, repartiu este território em duas províncias: Hispânia Citerior e Hispânia Ulterior.

Depois, no tempo de César Augusto, a Hispânia Ulterior foi eliminada, passando o seu território a constituir duas novas províncias: a Bética e a Lusitânia. A Lusitânia ficaria assim dividida em três unidades conventuais: Conventus Pacensis, Conventus Scallabitanus e Conventus Emeritensis (de Emerita Augusta, a actual Mérida, em Espanha).

Já no tempo de Cláudio, estas três províncias foram divididas em parcelas territoriais designadas por Conventus, que constituíam circunscrições administrativas e jurídicas.