Baleares

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde janeiro de 2012).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita fontes fiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde Setembro de 2011). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Trechos sem fontes poderão ser removidos.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing.
Espanha Ilhas Baleares
Islas Baleares
Illes Balears
 
—  Comunidade autónoma  —
Bandeira de Ilhas Baleares
Bandeira
Brasão de armas de Ilhas Baleares
Brasão de armas
Locator map of Balearic.png
hino Não tem
Capital Palma de Mallorca
Administração
 - Presidente José Ramón Bauzà Díaz (PP)
Área
 - Total 4,992 § km²
População (2005)
 - Total 983,131
    • Densidade 195,55/km2 
Gentílico: balear ou baleárico, -a
Províncias As Baleares não estão divididas em províncias.
Idioma oficial Catalão e castelhano
Estatuto de autonomia 1 de março de 1983
ISO 3166-2 ES-IB
Congresso
Senado
7 assentos
4 assentos
Sítio Governo das Ilhas Baleares
§ 1,0% da área total de Espanha
2,2% da população total de Espanha

As Ilhas Baleares (em catalão e oficialmente Illes Balears) são um arquipélago, uma província e uma comunidade autônoma pertencente à Espanha, localizando-se no Mar Mediterrâneo.

As línguas oficiais são o castelhano e catalão, mas só é considerado catalão língua nativa.

As principais ilhas são cinco, divididas em dois grupos: as ilhas Gimnésias e as ilhas Pitiusas. As ilhas Gimnésias são Maiorca, Menorca, Cabrera e algumas ilhotas vizinhas (como Dragonera, Ilha do Ar -Illa de l'Aire- e outras). As ilhas Pitiusas são Ibiza (Eivissa em catalão), Formentera e as distintas ilhotas que as rodeiam (como Conejera, oficialmente Conillera em Catalão).

História[editar | editar código-fonte]

As ilhas têm estado povoadas desde tempos remotos. As primeiras aparições de pessoas remontam ao século V. As colonizações (gregas, fenícias, cartagineses, romanas) foram tardias e débeis.

De acordo com Diodoro Sículo, possivelmente citando Timeu, Maiorca era a oitava ilha em tamanho do Mediterrâneo, após Sicília, Sardenha, Chipre, Creta, Eubeia, Cyrnus (Córsega) e Lesbos;[1] Pelas medições modernas, Maiorca é maior do que Lesbos.

Os gregos chamavam às Ilhas Baleares Gymnesiae, porque os seus habitantes andavam nus no Verão.[1] O nome Baleares vem do latim Baliarides, porque os seus habitantes eram hábeis em atirar pedras com fundas.[1] Na época de Diodoro Sículo, as ilhas tinham mais de 30.000 habitantes.[2]

Os baleares valorizaram muito as suas mulheres e, quando elas eram raptadas por piratas, o preço do resgate era equivalente ao de três ou quatro homens.[3] Eles não usavam ouro nem prata, alegando como motivo a expedição que Héracles tinha feito contra Gerião, filho de Crisaor, que tinha muito ouro e prata; por isso não queriam ter nada que outros cobiçassem: quando eles serviram aos cartagineses, gastaram todo o ouro e a prata em mulheres e vinho.[4]

Os seus costumes de casamento surpreenderam Diodoro Sículo: a noiva, durante a festa do casamento, deitava-se com os parentes e amigos, começando pelo mais velho, e indo em ordem, sendo o último a deitar-se com ela o noivo.[5] Os seus usos funerários também era estranho, pois eles desmembravam o morto e colocavam-no num vaso, enterrando sobre pedras.[6] O seu equipamento militar consistia de três fundas,[7] sendo muito hábeis, nunca errando o alvo.[8] Eles treinavam com a funda desde pequenos: prendiam um pão a uma estaca e só deixavam cada menino comê-lo depois de lhe ter acertado com uma pedra.[8]

A primeira civilização que criou uma verdadeira sociedade nestas ilhas foi a muçulmana, que a habitou durante séculos.

As Baleares são atualmente bilingues em catalão (já que foram repovoadas maioritariamente por pessoas de Rosellón, Gerona e Barcelona durante a Reconquista) e castelhano (falado em todo o território nacional). Nas zonas turísticas, fala-se inglês e alemão.

Demografia[editar | editar código-fonte]

População por ilhas (2005):

População por cidades (2005):

A população total das ilhas é de 983.131 pessoas em 2005, das quais um 15,75% é de nacionalidade estrangeira, sendo a primeira Comunidade Autônoma e a segunda província (depois de Alicante, na Comunidade Valenciana) de Espanha com maior número de residentes forasteiros.

Fonte:INE Instituto Nacional de Estatística da Espanha (01-01-2005)

Política e administração[editar | editar código-fonte]

As Ilhas Baleares são uma comunidade autônoma de Espanha, regidas pelo Estatuto de Autonomia das Ilhas Baleares. Há três Conselhos Insulares: em Maiorca, Menorca e no arquipélago das Pitiusas. Maiorca tem também comarcas que, ainda que não têm reconhecimento oficial, sim estão conceituadas pelos geógrafos.

A capital das Ilhas Baleares e da ilha de Maiorca é a cidade de Palma de Maiorca, também chamada Ciutat em Maiorca, ou simplesmente Palma no resto de Espanha. Aí está a sede do Governo Balear e do Conselho Insular de Maiorca.

Economia[editar | editar código-fonte]

O fenômeno do turismo modificou o tipo de economia das ilhas. Mais de um 70% da população (2001) dedica-se ao setor de serviços. A indústria da zona é basicamente a do têxtil, o couro e o calçado.

Arte[editar | editar código-fonte]

As ilhas conservam alguns monumentos do Megalítico entre os que destacam os talayots, as navetes e as taules, todos eles do período compreendido entre 1800 e 1500 a. C. Ficaram poucos restos da época muçulmana. A Catedral de Palma, a Lota e o Castelo de Bellver são claras mostras da arte gótica. Em Cidadela e Palma existem alguns exemplos da arquitetura do século XVIII, período no que destacou como pintor P. Calvo.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c <a rel="mw:WikiLink" href="./Diodoro_Sículo" data-parsoid='{"stx":"simple","a":{"href":"./Diodoro_Sículo"},"sa":{"href":"Diodoro Sículo"},"dsr":[2498,2516,2,2]}'>Diodoro Sículo</a>, <i data-parsoid='{"dsr":[2518,2542,2,2]}'>Biblioteca Histórica</i>, Livro V, 17.1
  2. <a rel="mw:WikiLink" href="./Diodoro_Sículo" data-parsoid='{"stx":"simple","a":{"href":"./Diodoro_Sículo"},"sa":{"href":"Diodoro Sículo"},"dsr":[3013,3031,2,2]}'>Diodoro Sículo</a>, <i data-parsoid='{"dsr":[3033,3057,2,2]}'>Biblioteca Histórica</i>, Livro V, 17.2
  3. <a rel="mw:WikiLink" href="./Diodoro_Sículo" data-parsoid='{"stx":"simple","a":{"href":"./Diodoro_Sículo"},"sa":{"href":"Diodoro Sículo"},"dsr":[3266,3284,2,2]}'>Diodoro Sículo</a>, <i data-parsoid='{"dsr":[3286,3310,2,2]}'>Biblioteca Histórica</i>, Livro V, 17.3
  4. <a rel="mw:WikiLink" href="./Diodoro_Sículo" data-parsoid='{"stx":"simple","a":{"href":"./Diodoro_Sículo"},"sa":{"href":"Diodoro Sículo"},"dsr":[3674,3692,2,2]}'>Diodoro Sículo</a>, <i data-parsoid='{"dsr":[3694,3718,2,2]}'>Biblioteca Histórica</i>, Livro V, 17.4
  5. <a rel="mw:WikiLink" href="./Diodoro_Sículo" data-parsoid='{"stx":"simple","a":{"href":"./Diodoro_Sículo"},"sa":{"href":"Diodoro Sículo"},"dsr":[3999,4017,2,2]}'>Diodoro Sículo</a>, <i data-parsoid='{"dsr":[4019,4043,2,2]}'>Biblioteca Histórica</i>, Livro V, 18.1
  6. <a rel="mw:WikiLink" href="./Diodoro_Sículo" data-parsoid='{"stx":"simple","a":{"href":"./Diodoro_Sículo"},"sa":{"href":"Diodoro Sículo"},"dsr":[4224,4242,2,2]}'>Diodoro Sículo</a>, <i data-parsoid='{"dsr":[4244,4268,2,2]}'>Biblioteca Histórica</i>, Livro V, 18.2
  7. <a rel="mw:WikiLink" href="./Diodoro_Sículo" data-parsoid='{"stx":"simple","a":{"href":"./Diodoro_Sículo"},"sa":{"href":"Diodoro Sículo"},"dsr":[4375,4393,2,2]}'>Diodoro Sículo</a>, <i data-parsoid='{"dsr":[4395,4419,2,2]}'>Biblioteca Histórica</i>, Livro V, 18.3
  8. a b <a rel="mw:WikiLink" href="./Diodoro_Sículo" data-parsoid='{"stx":"simple","a":{"href":"./Diodoro_Sículo"},"sa":{"href":"Diodoro Sículo"},"dsr":[4516,4534,2,2]}'>Diodoro Sículo</a>, <i data-parsoid='{"dsr":[4536,4560,2,2]}'>Biblioteca Histórica</i>, Livro V, 18.4
Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia da Espanha é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Baleares