Navarra

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Espanha Navarra
Nafarroa
 
—  Comunidade autónoma  —
Bandeira de Navarra
Bandeira
Brasão de armas de Navarra
Brasão de armas
Localización de Navarra.svg
Capital Pamplona
Administração
 - Presidente Miguel Sanz Sesma (UPN)
Área
 - Total 10 391 § km²
População (2005)
 - Total 593 472
    • Densidade 57,11/km2 
Gentílico: navarro, -a
Províncias Navarra não está dividida em províncias.
Idioma oficial castelhano e basco
Estatuto de autonomia 16 de Agosto de 1982
ISO 3166-2 ES-NA
Congresso
Senado
5 assentos
5 assentos
Sítio www.navarra.es
§ 2,2% da área total de Espanha
1,35% da população total de Espanha

Navarra (em basco Nafarroa) é uma comunidade autónoma da Espanha, cujo território corresponde também à província do mesmo nome. Era um dos antigos reinos da península Ibérica, o Reino de Navarra.

Atualmente o seu nome oficial é Comunidade Foral de Navarra (em castelhano: Comunidad Foral de Navarra; em basco: Nafarroako Foru Erkidegoa),[1] que reflecte a singularidade do seu regime especial de autogoverno pelos direitos históricos que lhe são reconhecidos na Constituição espanhola de 1978 — e sua capital é Pamplona.

Navarra faz fronteira ao norte com a França (departamento dos Pirineus Atlânticos), a este e sudeste com a Comunidade Autónoma de Aragão (províncias de Huesca e Saragoça), ao sul com a de La Rioja e a oeste com a do País Basco (províncias de Álava e Guipúscoa). Detém um exclave (Petilla de Aragón) rodeado totalmente pela província aragonesa de Saragoça. O território actual corresponde ao da Alta Navarra do Renascimento (a Baixa Navarra é parte da França).

Etimologia[editar | editar código-fonte]

A primeira referência ao termo Navarra de que se tem conhecimento data do século IX, na obra Vita Caroli Magni[2] escrita por Eginhardo, na qual se descrevem as intrusões do rei franco Carlos Magno até ao rio Ebro. Crê-se que o topónimo Navarra poderá derivar do vocábulo naba, de origem pré-romana, quiçá protobasca, cujo significado seria de terra plana rodeada por montanhas[3] [4]

Símbolos oficiais de Navarra[editar | editar código-fonte]

Em 1910, a Disputação de Navarra aprovou o desenho do escudo e da bandeira de Navarra, que permanecem vigentes após o reconhecimento pela "Lei Orgânica de Reintegração e Melhoramento do Regime Foral de Navarra" (LORAFNA), de 10 de Agosto de 1982. Assim, segundo o Amejoramiento de Navarra e a Lei Foral 24/03, os símbolos de Navarra são:

Hino de Navarra[editar | editar código-fonte]

Este hino é historicamente referido como "Hino das Cortes", devendo a sua origem à "Marcha para a entrada do Reino", um peça barroca que se interpretava no claustro da Catedral de Pamplona durante as Cortes de Navarra para celebração das suas sessões.


Português Castelhano Basco
Por Navarra

terra brava e nobre,
sempre fiel,
que tem por brasão
a velha lei tradicional
Por Navarra
povo de alma livre
proclamemos juntos
o nosso afã universal
Em cordial união,
com leal firmeza,
trabalhemos e todos juntos
lograremos.
honra, amor e paz.

Por Navarra

tierra brava y noble,
siempre fiel,
que tiene por blasón
la vieja ley tradicional
Por Navarra
pueblo de alma libre
proclamemos juntos
nuestro afán universal
En cordial unión,
con leal tesón,
trabajemos y hermanados
todos lograremos.
honra, amor y paz.

Nafarroa,

lur haundi ta azkar,
beti leial,
zure ospea da
antzinako lege zaharra
Nafarroa,
gizon askatuen sorlekua,
zuri nahi dizugu gaur
kanta
Gaiten denok bat,
denok gogo bat
behin betiko iritsi dezagun
aintza, bake eta
maitasuna

Brasão[editar | editar código-fonte]

O Brasão de Navarra presidindo um evento da Polícia Foral

Sobre fundo vermelho e com correntes em forma de raios saindo do centro, que representa uma esmeralda supostamente roubada ao rei Maomé an-Nasir na batalha das Navas de Tolosa no ano 1212 e que está em Roncesvalles. Foram encontrados pedaços das correntes em vários pontos. No museu de Roncesvalles, adjacente à Colegiata, encontram-se as que foram entregues por Sancho VII de Navarra, o Forte, cujos restos repousam no mausoléu da capela de Santo Agostinho. Outras partes das correntes foram parar ao mosteiro de Irache e outra à Catedral de Santa Maria de Tudela, lugar-natal desse rei de enorme estatura. Segundo a lenda, as correntes procedem daquela batalha e acorrentavam os cristãos cativos em redor da tenda do rei Muhammad an-Nasirm, tendo sido o rei Sancho quem as quebrou. Não obstante, as correntes já figuravam em distintas partes de Navarra antes dessa batalha.

Bandeira[editar | editar código-fonte]

A Lei de Melhoramento do Regime Foral de Navarra (LORAFNA), de 10 de Agosto de 1982, estabelece no seu artigo 7.2:

"A bandeira de Navarra é de cor vermelha, com o escudo no centro."

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Lei Orgânica de Reintegração e Melhoramento do Foro de Navarra (LORAFNA), em basco
  2. No capítulo 15 de Vita Karoli Magni encontra-se o seguinte parágrafo: «Quibus regnum Francorum (…) ampliavit, (…) Nam cum prius non amplius quam ea pars Galliae, quae inter Rhenum et Ligerem oceanumque ac mare Balearicum iacet, et pars Germaniae, (…) ipse per bella memorata primo Aquitaniam et Wasconiam totumque Pyrinei montis iugum et usque ad Hiberum amnem, qui apud Navarros ortus et fertilissimos Hispaniae agros secans sub Dertosae civitatis moenia Balearico mari miscetur; deinde Italiam totam».
  3. Naba na Enciclopédia Auñamendi.
  4. Definição de nava no Dicionário da Real Academia Espanhola (DRAE).

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui multimídias sobre Navarra
Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia da Espanha é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.