Andorra

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto.
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Principat d'Andorra
Principado de Andorra
Bandeira de Andorra
Brasão de Andorra
Bandeira Brasão de armas
Lema: Virtus Unita Fortior
(Latim: "Virtude unida é mais forte")
Hino nacional: El Gran Carlemany
Gentílico: andorrano
andorrense[1]
andorriano[1]

Localização de Andorra

Localização de Andorra (em verde)
Capital Andorra-a-Velha
42°30'27 N 1°31'25′' E
Cidade mais populosa Andorra-a-Velha
Língua oficial catalão
Governo Diarquia constitucional
 - Copríncipe francês François Hollande
 - Copríncipe episcopal Joan Enric Vives i Sicília
 - Representante francês Sylvie Hubac
 - Representante episcopal Josep Maria Mauri
 - Chefe de Governo Antoni Martí
Independência Paréage 
 - Data 1278 
Área  
 - Total 468 km² (178.º)
 - Água (%) 0
População  
 - Estimativa de 2007 71 822 hab. (202.º)
 - Censo 2006 69 150 hab. 
 - Densidade 153,4 hab./km² (69.º)
PIB (base PPC) Estimativa de 2003
 - Total US$ 2,77 mil milhões* USD (183.º)
 - Per capita US$ $26 800 (n/a.º)
IDH (2013) 0,830 (37.º) – muito elevado[2]
Moeda Euro (€)[3] (EUR)
Fuso horário CET (UTC+1)
 - Verão (DST) CEST (UTC+2)
Clima alpino
Cód. Internet .ad[4]
Cód. telef. +376
Website governamental govern.ad

Mapa de Andorra

Andorra, oficialmente Principado de Andorra (em catalão: Principat d'Andorra), e por vezes Principado dos Vales de Andorra (em catalão: Principat de les Valls d'Andorra), é um pequeno país europeu localizado na cordilheira pirenaica entre o noreste da Espanha e o sudoeste da França. Antes isolado, o principado é hoje um país próspero principalmente devido ao crescimento do turismo e por seu status de paraíso fiscal. Atualmente, a população andorrana está listada como tendo a maior expectativa de vida do mundo, com média de 83,52 anos (2007).[5]

O principado é o único país do mundo cuja única língua oficial é o catalão,[6] embora represente apenas 0,22% do total de catalanófonos da Europa, a maioria deles distribuídos na Catalunha, Valência e Baleares. No seu território também são falados o castelhano, o português e o francês, nesta ordem de números de falantes.

Andorra também é o sexto menor país da Europa, maior apenas que Malta, Liechtenstein, São Marinho, Mónaco e Vaticano. Sua capital é a cidade de Andorra-a-Velha, também conhecida como Andorra la Vella.

História[editar | editar código-fonte]

O principado de Andorra foi durante séculos um território essencialmente agrícola e de pastorícia, onde a prática da caça era frequente. Segundo algumas lendas, Carlos Magno foi seu fundador. O primeiro soberano conhecido de Andorra foi um nobre catalão, o Conde de Urgel, que dominou a região no século IX, passando-a então para diocese de Urgel. No século XI, o Bispo de Urgel, na impossibilidade de governar Andorra sozinho, pediu então a um nobre catalão, o Senhor de Caboet, que defendesse a região. Um nobre francês, o Conde de Foix, herdou através de casamentos os encargos do catalão. O conde francês e o bispo, lutaram por Andorra, até que finalmente em 1278 encerraram suas disputas através de um tratado que os tornava governantes conjuntos.

Andorra permaneceu sob controle do bispo de Urgel, excepto durante a Revolução Francesa, quando revolucionários declararam a independência do Reino. Em 1806, os habitantes locais pediram a Napoleão Bonaparte que devolvesse ao território o estatuto de Principado. Durante 700 anos, o Principado prestou vassalagem ao bispo de Urgel e ao Monarca francês (depois, com o regime de república em França, ao presidente).[7]

No dia 6 de julho de 1934, o russo Boris Skossyreff foi proclamado Rei Borís I de Andorra pelo Governo local. No dia 14 de julho, a Guarda Civil espanhola entrou em Andorra, prendeu e expulsou Skossyreff, que passou por Barcelona, Madrid, e finalmente foi mandado para Portugal.

Até 1970, o direito de voto era exclusivo dos homens de Andorra, a partir da terceira geração. Hoje o voto é extensivo a todos os andorranos de primeira geração, com idade igual ou superior a 28 anos, cujos pais sejam estrangeiros. O número de eleitores é diminuto, em relação ao total da população, cerca de 70% da qual é composta por residentes estrangeiros que têm vindo a reivindicar os seus direitos políticos e de cidadania.

A imigração, controlada através de um sistema de quotas, restringe-se aos nacionais da França e da Espanha que pretendam trabalhar em Andorra. Antes de 1993, o país não possuía qualquer constituição formal, tendo, à época, todas as moções e propostas submetidas a delegados permanentes (representantes dos dois chefes de estado) para aprovação.

Em 1976 foi criada uma organização política, tecnicamente ilegal, o Partido Democrático de Andorra, que forneceu as bases de um futuro sistema democrático. Òscar Riba Reig tornou-se no primeiro primeiro-ministro do país em 1981, e em 1982 foi nomeado um Conselho Executivo chefiado pelo Primeiro-Ministro. Tal ato provocou a separação entre os poderes legislativo e executivo. Em Julho de 1991 foram estabelecidos laços formais com a Comunidade Europeia.

Em maio de 1993 foi adotada uma nova Constituição, concedendo a independência ao país em todos os aspetos menos o da segurança externa, que continuou sob a responsabilidade da França e da Espanha. As primeiras eleições diretas tiveram lugar em Dezembro daquele ano, tendo sido formado um Governo de coligação liderado pelo primeiro-ministro, Óscar Riba Reig. Em 1994, Andorra tornou-se um membro de pleno direito das Nações Unidas e do Conselho da Europa. A coligação de Reig, o Grupo Nacional Democrático, perdeu o apoio dos independentes em dezembro de 1994 e Marc Forné Molné, da União Liberal, substituiu-o no cargo.

Desde a década de 1950, Andorra tornou-se economicamente uma nação próspera, tendo chegado a ser declarada como o país com o maior crescimento económico do mundo, com um rendimento per capita superior ao japonês. No Principado existem mais de 5000 lojas e 500 hotéis, a atividade turística é intensa e a banca vive uma situação estável e próspera. Em grande parte, este panorama deve-se à isenção de impostos de que usufruem muitos produtos e atividades no Principado.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Vista de satélite de Andorra.

Condizendo com a sua localização no leste da cordilheira dos Pirenéus, Andorra consiste predominantemente de montanhas escarpadas com uma altitude média de 1996 m e a mais elevada, Coma Pedrosa, a atingir 2946 m. As montanhas são separadas por três vales estreitos em forma de Y, que se combinam num único, por onde o principal curso de água, o Rio Valira, sai do país e entra na Espanha, no ponto mais baixo de Andorra, aos 840 m de altitude. Com uma altitude média entre 1900 e 2000 metros, Andorra é o segundo país mais alto da Europa, depois da Suíça.[8]

Clima[editar | editar código-fonte]

O clima de Andorra é semelhante ao clima temperado dos vizinhos, mas a sua altitude mais elevada significa que há, em média, mais neve no inverno e que é um pouco mais fresco no verão. O principado tem uma fracção muito alta de dias ensolarados e o clima é seco.

Três ou quatro nevadas fortes caem todos os anos. A média das mínimas anuais é de –2 °C e a das máximas é de 14 °C. Ao entardecer é quando há mais precipitações salvo no inverno que são, sobretudo, de neve.

Vista das montanhas em Andorra.

Relevo[editar | editar código-fonte]

Este pequeno país é caracterizado por cimeiras de materiais paleozoicos, que se elevam através dos 2600 m e culminam a 2942 m próximo ao Pla de l'Estany nas fronteiras com a Espanha e a França. A atividade humana concentra-se no vale transversal nordeste-sudoeste, que a partir do Passo de Envalira (2407 m) desce até os 840 m, quando o rio Valira finalmente chega a Espanha.

Vegetação[editar | editar código-fonte]

Os bosques ocupam dois quintos do território, seguindo três pisos de altitude: até os 1200 m, azinheiras e carvalhos, até os 1600-1700 m predomina o Pinus sylvestris e até aos 2200-2300m abunda o Pinus mugo, substituído nas cimeiras pelos prados alpinos.

Hidrografia[editar | editar código-fonte]

Existem três rios principais neste país, que fazem uma forma de Y. O Valira do Oriente nasce na parte mais oriental do país, com extensão de 23 km e passando pelas cidades de Canillo e Encamp. Este conflui com o rio Valira do Norte, que nasce nos lagos de Tristaina, com extensão de 14 km e passando pelas cidades de Ordino e La Massana. Ambos os rios confluem na cidade de Escaldes-Engordany e formam o rio principal, o Grande Valira, com uma extensão de 11,6 km e um fluxo anual médio de 13 m³/s. Este último, em sua descida ao sul, acaba desembocando no rio Segre que, por sua vez, desemboca no rio Ebro.

Andorra possui mais de 60 lagos. Os mais representativos são: o lago de Juclar, cuja superfície é a mais extensa de todos os lagos do Principado com 21 hectares, o lago de l'Illa com 13 hectares, o lago (artificial) de Engolasters com 7 hectares e os três lagos de Tristaina.

O lago de Juclar, durante o período de seca do verão, pode ser visto como se fossem três lagos diferentes, porém são na realidade o mesmo.

Demografia[editar | editar código-fonte]

Vista do Pas De La Casa de Envalira (primeira cidade andorrana depois da fronteira andorrano-francesa).

Os andorranos são minoria em seu próprio país; não mais do que 33% do total da população têm nacionalidade andorrana. O principal grupo de residentes estrangeiros são os espanhóis (43%, de língua castelhana principalmente, depois catalã e galega), juntamente com os portugueses (11%) e os franceses (7%). Os 6% restantes pertencem a outras nacionalidades (na maioria britânicos).

A única língua oficial é o catalão, embora o castelhano, português e o francês sejam línguas fáceis de se escutar pelas ruas. Andorra compartilha muitos traços culturais com os outros territórios dos Países Catalães. A religião dominante é a católica.

Em 2004, o crescimento da população andorrana foi de 6,30% em relação ao ano anterior. Esse crescimento se dá em parte à regularização e autorização de vistos de trabalho em vigor desde 1998. Estima-se que esse valor corresponda a cerca de 7500 pessoas.

Se tal crescimento for analisado por paróquia, ele é bem irregular, com um aumento de 13,97% em Canillo, de 9,23% em Encamp, de 10,81% em Ordino, de 9,76% em La Massana, de 3,85% em Andorra-a-Velha, de 6,88% em Sant Julià e de 3,15% em Escaldes-Engordany.

No ano de 2006, a população era de 81 222 habitantes. Eis alguns indicadores populacionais:

  • Índice de natalidade: 12,6 a cada 1000 habitantes
  • Índice de mortalidade: 3,1 a cada 1000 habitantes
  • Esperança de vida: homens: 80 anos mulheres: 86 anos
  • População urbana: 89%

Religião[editar | editar código-fonte]

92,4% da população andorrana são cristãos, a maioria dos quais pertencem à Igreja Católica. Devido à imigração, há também grupos menores de muçulmanos e hindus, mas ambos os grupos compreendem menos de 1% da população.[9]

A Igreja Católica em Andorra faz parte da Diocese de Urgel. Escolas confessionais no sistema educativo de origem espanhola, em Andorra, são afiliadas à igreja. Cerca de dois terços dos alunos de escolas de origem espanhola pertencem às unidades confessionais.[10]

A Constituição garante a liberdade religiosa no país. Andorra não tem religião oficial ou igreja estatal, mas a Igreja Católica é mencionada especificamente na Constituição e suas operações e papel tradicional em relação ao Estado está consagrado no artigo 11 da Constituição de Andorra.[11]


Política[editar | editar código-fonte]

Andorra é um co-principado independente desde 1278 e uma democracia parlamentar desde 1993. O poder legislativo é exercido pelo Conselho Geral dos Vales, composto por 28 deputados eleitos para um mandato de quatro anos. Os Chefes de Estado, ou co-príncipes, são o presidente da República Francesa e o bispo de Urgel, da Catalunha. O Chefe de Governo é eleito pela maioria do Conselho Geral dos Vales. Os principais partidos políticos são o PLA (Partido Liberal de Andorra), a AND (Aliança Nacional Democrática) e a IND (Iniciativa Democrática Nacional).

Atualmente, Andorra é o único estado no Mundo em que a forma de governo é uma diarquia, para além de ser a única monarquia constitucional em que o chefe de Estado, neste caso o co-príncipe francês, é eleito democraticamente para uma presidência por cidadãos estrangeiros.

A responsabilidade pela defesa de Andorra cabe à Espanha e à França. Andorra atualmente não possui força militar.

Divisões administrativas[editar | editar código-fonte]

Paróquias de Andorra.

O território do Principado de Andorra está estruturado em sete divisões administrativas locais, que são conhecidas como "paróquias". São elas: Canillo, Encamp, Andorra-a-Velha, Ordino, La Massana, Sant Julià de Lòria e Escaldes-Engordany. As paróquias são administradas pelos comuns, que representam os interesses locais, aprovam e executam o pressuposto comunal, e que fixam e elaboram as políticas de gestão e administração dos bens e das propriedades comunais. Dispõem de recursos próprios e recebem capital do Estado, com objetivo de garantir a autonomia financeira. A 28 de julho de 1993, Andorra ingressa como país membro 184 da ONU e um ano mais tarde é designado o 33º estado membro do Conselho da Europa.

Economia[editar | editar código-fonte]

Nota de 10 pesetas andorranas.

O Turismo é a principal recurso da economia andorrana, equivalendo a aproximadamente 80% de seu PIB. Cerca de nove milhões de turistas visitam Andorra anualmente, atraídos não só pelas estações de esqui, estâncias de inverno e verão mas também pelo status de paraíso fiscal. Atualmente, as vantagens comparativas de preços em Andorra em relação aos seus países vizinho caíram consideravelmente, já que as economias de França e Espanha se abriram para o mercado, podendo assim receber mais produtos e baixar suas tarifas.

O setor bancário, por meio das vantagens fiscais, também contribui substancialmente na economia do país. A produção agrícola é bem limitada, uma vez que somente 2% de suas terras são aráveis e por isso quase todos os alimentos precisam ser importados. Existe também uma pequena produção de tabaco e também a criação de ovelhas domésticas. Em termos de produção, pode-se destacar a produção de móveis e cigarros. Os recursos naturais de Andorra incluem energia hidroelétrica, água mineral, madeira, minério de ferro e chumbo.

Andorra não é um membro pleno da União Europeia, mas usufrui de uma relação especial com ela, como por exemplo ser tratada como membro na troca de produtos manufaturados (sem tarifas) e como não-membro na troca de produtos agropecuários. O principado não possui moeda própria e por isso usa as moedas das nações vizinhas. Até 1999, elas eram o Franco francês e a Peseta espanhola, mas foram substituídas por uma única, a moeda da União Europeia, o Euro.

Infraestrutura[editar | editar código-fonte]

Transportes[editar | editar código-fonte]

Andorra não dispõe de serviço público de transporte.

Andorra comunica-se com o exterior somente através de vias terrestres. Não dispõe de linhas férreas nem de aeroportos (ainda em discussão com os governos espanhol e catalão sobre a reabertura do aeroporto de La Seu d'Urgell), mas possui grande infraestrutura em estradas, sendo possível cobrir quase todo o país.

Diversas novas realizações ainda estão em curso: a amplificação da rede de estradas e túneis, que permitirá ir de La Massana a Encamp e vice-versa sem ter que passar por Escaldes-Engordany (ponto de encontro dos três vales que seguem o Rio Valira formando um Y).

Uma outra maneira de chegar em Andorra é através dos heliportos localizados em Andorra-a-Velha (capital) e em La Massana. Obviamente não possui acessos por mar, nem por rios navegáveis, como costuma acontecer em países muito montanhosos.

Telecomunicações[editar | editar código-fonte]

Rádio e televisão

A primeira emissora de rádio comercial criada em Andorra foi a Rádio Andorra, que esteve ativa desde o ano de 1939 até 1981. No dia 12 de outubro de 1989, o Consell General de les Valls estabeleceu que o serviço de rádio e televisão fariam parte dos serviços públicos essenciais ao criar a entidade gestora ORTA que, em 13 de abril de 2000, se transformou na sociedade pública "Ràdio i Televisió d'Andorra, S. A.".

Em 1990, foi fundada a rádio pública Ràdio Nacional d'Andorra que ao chegar no ano de 1998, já operavam quinze emissoras FM e alcançava 16 000 aparelhos de rádio.

A única rede de televisão criada, em 1995, foi a cadeia pública nacional Andorra Televisió, que promove a emissão de diversos canais internacionais dentro do Principado. As primeiras transmissões analógicas de televisão partiram das redes espanholas TVE-1, TVE-2, a catalã TV3 e as francesas TF1, France 2 e France 3, sendo posteriormente acrescidas pelo canal catalão Canal 33 (atualmente K3/300), a rede espanhola Antena 3 e a francesa M6. Com a chegada da TDT, em 25 de setembro de 2007, a oferta televisiva aumentou com a presença dos canais Cuatro, Telecinco, La Sexta, 3/24, NRJ12, RTP, CNN International, BBC World e o ARTE.

Telefonia e Internet

O provedor de telefonia fixa, móvel e Internet é o Servei de Telecomunicacions d'Andorra. A rede telefônica está composta por conexões de relays de rádio com microondas entre centrais para as conexões locais e circuitos terrestres até a Espanha e a França para as comunicações internacionais.

Correio postal

O serviço de correio é gratuito dentro do país e é realizado pela Sociedad Estatal Correos y Telégrafos da Espanha e pelo La Poste da França. Em 2004, foram introduzidos os códigos postais seguindo a ordem protocolar das paróquias:

  • Canillo: AD100.
  • Encamp: AD200.
  • Ordino: AD300.
  • La Massana: AD400.
  • Andorra la Vella: AD500.
  • Sant Julià de Lòria: AD600.
  • Escaldes-Engordany: AD700.

Cultura[editar | editar código-fonte]

Brasão de armas andorrano no Parlamento de Andorra.

A cultura, a língua e a tradição de Andorra são catalães. A Constituição de Andorra define o catalão com a língua oficial do estado. Outras línguas que se falam no território são provenientes da imigração, por ordem, são essas: castelhano, o português e o francês.

Segundo o Observatório do Centro de Pesquisa Sociológica do Instituto de Estudantes Andorranos (Institut d'Estudis Andorrans), os usos linguísticos de Andorra são os seguintes:

  Língua materna Língua habitual
Catalão 38,8% 58,3%
Castelhano 35,4% 37,3%
Português 15,0% 3,5%
Francês 5,4% 2,2%
Fonte: O Observatório do Instituto de Estudantes Andorranos


As outras línguas de menor uso são o galego, o inglês, o árabe e o hindu. Por nacionalidades, têm como língua materna o catalão 64% da população com nacionalidade andorrana e 36% dos residentes com nacionalidade espanhola. Mesmo assim que a língua de uso mais habitual é o catalão, uns 68,7% da população tem a percepção que a língua mais falada é o castelhano.

A oficialidade do catalão num estado independente permite uma certa presença no âmbito internacional. O reconhecimento de Andorra como um país independente pela ONU em 28 de julho de 1993 autorizou o uso do catalão na Assembleia Geral.Andorra também apresentou a primeira música em catalão no festival Eurovision em 2004.

Música[editar | editar código-fonte]

O evento mais importante na vida cultural de Andorra é o festival internacional de jazz de Escaldes-Engordany, celebrado durante o mês de julho, onde intérpretes como Miles Davis, Fats Domino e B.B. King já participaram. Na capital, durante as noites de verão de Quintas-feiras, se realiza o Dijous de Rock,[12] onde grupos locais e do estado espanhol oferecem concertos ao público.

A Orquestra Nacional de Cambra d'Andorra, dirigida e fundada em 1992 pelo violinista Gerard Claret, celebra um encontro de canto com fama internacional, tendo feito concertos em Espanha, França e Bélgica e participado regularmente no Palau de la Música Catalana.

Em 2004, Andorra participou do Eurovision pela primeira vez representada por Marta Roure. Este feito atraiu a atenção dos meios de comunicação da Catalunha, já que foi a primeira canção cantada na Língua catalã. A canção foi eliminada na semifinal, assim como as composição de 2005 (interpretada por Marian van de Wal), 2006 (interpretada por Jenny) e 2007 (interpretada por Anonymous).

Literatura[editar | editar código-fonte]

A literatura andorrana tem suas origens no século XVIII. Antoni Fiter i Rossell escreveu um livro sobre a história, o governo e os usos e costumes de Andorra chamado Digest manual de las valls neutras de Andorra em 1748. Essa obra também contem os documentos de Carlos Magno e Luís I, o Piedoso. Atualmente o original se conserva na casa Fiter-Riba, de Ordino, sendo que existe uma cópia no Armari de les set claus de la Casa de la Vall e outra nos arquivos do bispado de La Seu d'Urgell. Posteriormente, em 1763, o pároco Antoni Puig escreveu o Politar andorrà, obra que descreve os privilégios do Principado e as atribuições das autoridades.

Como autores da literatura contemporânea andorrana pode-se citar Antoni Morell i Mora, Albert Salvadó i Miras, Teresa Colom i Pich e Albert Villaró i Boix. Desde o ano passado, alguns desses autores participaram da Feira do Livro de Frankfurt.[13] Assim mesmo, o Governo andorrano, junto com editoriais catalãs, convoca anualmente o Premi Carlemany e, desde 2007, o Premi Ramon Llull.

Desporto[editar | editar código-fonte]

Santuário de Meritxell, uma das mais importantes expressões religiosas de Andorra.
Jogos dos Pequenos Estados da Europa

Andorra foi sede,[14] em 1991 e 2005, dos Jogos dos Pequenos Estados da Europa, competição que com o amparo da Associação dos Comitês Olímpicos Europeus é feita para os países europeus com menos de 1 milhão de habitantes.

Desportos de inverno

O desporto nacional é o esquí. Andorra possui duas áreas formadas pela união de várias estações de esqui:

A capital, Andorra la Vella, tentou ser sede dos Jogos Olímpicos de Inverno de 2010, mas foi eliminada no processo de postulação.

Futebol e futsal

A Federação Andorrana de Futebol organiza a liga de futebol no Principado com duas divisões, assim como a Taça Constitució e a Supertaça, de onde se enfrentam o campeão da Liga e da Copa. O vencedor da primeira divisão joga uma etapa prévia da UEFA Champions League. As partidas são disputadas no Camp d'Esports d'Aixovall.

Na liga de Futsal, dividida em duas categorias, o campeão da Primeira divisão joga a UEFA Futsal Cup.

O Futbol Club Andorra joga na Primeira Territorial catalã da Liga espanhola de futebol por estar inscrito na Real Federação Espanhola de Futebol.

A Seleção Andorrana de Futebol joga em competições oficiais, mas nunca esteve em nenhum Campeonato do Mundo ou Campeonato Europeu e sua primeira e única vitória oficial foi contra a Seleção de Futebol da Macedônia por 2-0.

Hóquei em patins

Tal como a Catalunha, um dos desportos mais praticados é o hóquei em patins, tendo já a seleção nacional de Andorra participado no Campeonato do Mundo de Hóquei em Patins

Feriados oficiais[editar | editar código-fonte]

Dia do ano Nome em português Nome local Observações
1 de janeiro Ano novo Cap d'Any
14 de março Dia da Constituição Diada de la Constitució Aprovada em 14 de março de 1993
8 de setembro Virgem de Meritxell Mare de Déu de Meritxell Festa nacional de Andorra
25 de dezembro Natal Nadal

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Ciberdúvidas da Língua Portuguesa - Azerbaijão, Cazaquistão, Andorra etc.
  2. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD): Human Development Report 2014 (em inglês) (24 de julho de 2014). Página visitada em 2 de agosto de 2014.
  3. Até 1999: franco francês e peseta espanhola.
  4. .cat dividido com os territórios catalães.
  5. Ranking de Expectativa de Vida
  6. [1]
  7. La Principauté d'Andorre, Meritxell Mateu e François Luchaire, ed. Economica, 1999, p. 3
  8. Geografia
  9. Andorra - Religious Adherents, 2010 (World Christian Database) (em inglês) Association of Religion Data Archives (ARDA) (2010). Página visitada em 2 de maio de 2014.
  10. Statistical appendix 2009 (em catalão) Cambra de Comerç, Indústria em Serveis d'Andorra (2009). Página visitada em 2 de maio de 2014.
  11. La Constitució del Principat d'Andorra (em catalão) Andorramania. Página visitada em 2 de maio de 2014.
  12. Dijous de Rock
  13. VilaWeb (em catalão)
  14. Andorra 2005 (multilingue)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Andorra
Bandeira de Andorra Andorra
Bandeira • Brasão • Hino • Cultura • Demografia • Economia • Forças Armadas • Geografia • História • Portal • Política • Subdivisões • Imagens