Império Coreano

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
대한제국
Grande Império Coreano
Flag of Korea (1882-1910).svg
1897 – 1910 Flag of South Korea.svg
 
Flag of Japan.svg
Flag Brasão
Taegeukgi Selo Imperial
Lema nacional
"광명천지 (光明天地)"
"Haja luz em toda a terra"
Hino nacional
Aegukga
Localização de Império Coreano
Território do Império Coreano
Continente Ásia
Capital Hanseong
Língua oficial Coreano
Governo Monarquia constitucional
Imperador
 • 1897 — 1907 Gojong
 • 1907 — 1910 Sunjong
Premier
 • 1894 — 1896 Kim Hongjip
 • 1896 — 1905 Han Gyuseol
 • 1906 Pak Jesun
 • 1906 — 1910 Yi Wanyong
Período histórico Neoimperialismo
 • 13 de outubro de 1897 Proclamação do Império
 • 17 de agosto de 1899 Constituição
 • 17 de novembro de 1905 Tratado de Eulsa
 • 29 de agosto de 1910 Anexado ao Japão
 • 1 de março de 1919 Declaração de Independência
População
 • 1907 est. 13,000,000 
Moeda Won (원;圓)
Atualmente parte de  Coreia do Sul
Coreia do Norte

O Grande Império Coreano (em coreano: 대한제국, hanja: 大韓帝國) foi um império da Coreia e o sucessor da dinastia Joseon, que havia governado o país por cerca de 500 anos.

Em outubro de 1897, o Imperador Gojong proclamou a nova entidade no Palácio Gyeongungung e supervisionou a modernização parcialmente bem-sucedida dos militares, economia, sistema de terras, sistema de educação, e diversas indústrias. No entanto, esta não foi uma reforma radical, e a Coreia tornou-se constantemente subordinada aos maiores poderes do Japão e da Rússia. Em 22 de agosto de 1910, a Coreia foi anexada pelo Império do Japão, que derrotou a Rússia na Guerra Russo-Japonesa, em 1905.

Antecedentes[editar | editar código-fonte]

A Guerra Sino-Japonesa marcou o rápido declínio de qualquer poder que a Dinastia Joseon da Coreia conseguiu segurar contra a interferência estrangeira, com as batalhas do conflito em si travadas em solo coreano e nos mares circundantes. Com a sua proeminência recente sobre a minguante e fraca Dinastia Qing, o Japão havia enviado representantes para negociar o Tratado de Shimonoseki com os emissários Qing, através do qual os japoneses conseguiram obter o controle sobre a península de Liaodong (um movimento destinado a impedir a expansão ao sul do novo rival do Japão, a Rússia) e, mais importante sobre a Coreia. No entanto, a Rússia reconheceu este acordo como um ato contra os seus interesses no nordeste da China e, eventualmente, trouxe a França e a Alemanha para o seu lado, dizendo que a península de Liaodong deveria ser repatriada para os Qing da China.

Na época, o Japão foi incapaz de resistir à pressão externa, especialmente aos países que considerava muito mais avançados e que pretendia emular, e, como tal, abandonou a sua reivindicação da península de Liaodong. Com o sucesso da intervenção de três países, a Rússia emergiu como uma outra grande potência da Ásia Oriental, substituindo a dinastia Qing como a entidade com que muitos oficiais da dinastia Joseon defendiam laços estreitos, para evitar maiores interferências do Japão na política coreana. A Rainha Min (mais tarde se tornou Imperatriz Myeongseong), a consorte do Rei Gojong, também reconheceu esta mudança e formalmente estabeleceu relações diplomáticas mais próximas com a Rússia para conter a influência japonesa.

Relações diplomáticas[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  • Pratt, Keith; Rutt, Richard (1999). Korea: A Historical and Cultural Dictionary. Surrey: Curzon Press. pp. 194. ISBN 978-0-7007-0464-4.
  • Nahm, Andrew. “The impact of the Taft-Katsura Memorandum on Korea: A reassessment” Korea Journal October 1985, 9.
  • Nahm, Andrew. “The impact of the Taft-Katsura Memorandum on Korea: A reassessment” Korea Journal October 1985, 10.
  • Kim, Ki-Seok, “Emperor Gwangmu’s Diplomatic Struggles to Protect His Sovereignty before and after 1905” Korea Journal summer (2006) 239.
  • Kim, Ki-Seok, “Emperor Gwangmu’s Diplomatic Struggles to Protect His Sovereignty before and after 1905” Korea Journal summer (2006) 240.
  • Kim, Ki-Seok, “Emperor Gwangmu’s Diplomatic Struggles to Protect His Sovereignty before and after 1905” Korea Journal summer (2006) 245.
Ícone de esboço Este artigo sobre História ou um historiador é um esboço relacionado ao Projeto História. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.