Canato da Horda Dourada

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde outubro de 2013).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Horda Dourada

Canato

Blank.png
 
Blank.png
1240 – 1502
Localização de Horda Dourada
Continente Eurásia
Capital Sarai Batu
Língua oficial Mongol, Turco
Religião Xamanismo, e depois Islamismo
Governo Monarquia semi-eletiva, depois Monarquia hereditária
Khan
 • 1226-1280 Orda Khan (Horda Branca)
 • 1242-1255 Batu Khan (Horda Azul)
 • 1379-1395 Tokhtamysh
 • 1435-1459 Küchük Muhammad (Grande Horda)
 • 1481-1499 Murtada
Legislatura Kurultai
Período histórico Fim da Idade Média
 • 1240 Fundado depois da Invasão Mongol da Rus'
 • 1379 União da Horda Azul e da Horda Branca
 • 1466 Desintegrado na Grande Horda
 • 1502 Último remanescente subjugado pelo Canato da Crimeia
Precedido por
Sucedido por
Blank.png Império Mongol
Blank.png Dinastia Chupanida
Canato da Crimeia Blank.png
Canato de Qasim Blank.png
Canato de Cazã Blank.png
Canato Cazaque Blank.png
Canato Uzbeque Blank.png
Canato de Astrakhan Blank.png
Canato da Sibéria Blank.png

O Canato da Horda Dourada, também conhecido como Horda de Ouro (Altan Ord na língua mongol e Zolotaya Orda em russo), foi um dos quatro canatos originários da fragmentação do Império Mongol e o mais duradouro de todos eles. Abrangia, em seu apogeu, grande parte da atual Rússia Europeia, Cazaquistão, Ucrânia, parte da Bielorrússia, norte do Uzbequistão, Sibéria Ocidental e uma parte da Roménia. Fazia fronteiras com os reinos da Polónia e Hungria a oeste, o Oceano Ártico ao norte, o Ilcanato ao sul, o canato de Djaghatai a sudeste e o Grão-Canato a leste. No seu conjunto era formado pela Horda Azul de Batu e a Horda Branca de Orda.

Nome[editar | editar código-fonte]

A denominação Dourada ou De Ouro acredita-se que venha do sistema de cores da estepe das direções cardinais: preto - norte, azul - leste, vermelho - sul, branco - oeste, e amarelo (ou ouro) - centro.

De acordo com outra versão, o nome deriva-se de uma magnífica tenda dourada que foi estabelecida por Batu Khan para marcar o local de sua futura capital no Volga. Apesar de esta teoria ser muito difusa em livros do século XIX, hoje em dia é considerada apócrifa.

No entanto não existem documentos escritos que datam de antes do século XVII (um bom tempo depois de sua destruição) que se refere ao estado como Horda de Ouro. Documentos mais antigos referem-se a essa entidade como o Ulus de Jochi.

Alguns estudiosos preferem utilizar um nome alternativo - Canato Kipchak (ou Qipchaq) - por que várias derivações de Kipchak foram também usadas para se referir a este estado em documentos medievais.

Origem[editar | editar código-fonte]

Entre 1221 e 1223, em meio às conquistas de Genghis Khan, os generais Subedei e Jebe Noyon, em uma campanha expedicionária para futuras conquistas, chegam até a atual Ucrânia e vencem os exércitos dos vários principados russos na batalha do rio Kalka. Pouco antes de morrer (em 1227), Genghis Khan dividiu seu império como herança a seus 4 filhos. Ogedei ficou com o norte da China, Djaghatai com a Ásia Central, Tolui com a Mongólia e o primogênito Jochi com o Cazaquistão e a Sibéria Ocidental. Porém poucos meses antes de seu pai Jochi também faleceu. Seus domínios foram divididos entre seus filhos Batu, Orda, Shiban e Berke.

Invasão e conquista da Rússia[editar | editar código-fonte]

Em 1235, após os Jin serem dominados, Ogedei hospedou uma importante reunião nacional de líderes em Karakorum, para decidir com os generais e comandantes a estratégia de conquista das terras situadas a oeste. Em 1236, um exército de 150 mil homens sob a liderança de Batu Khan e Subedei invade e anexa aos domínios mongóis a região do rio Volga, até então pertencente aos búlgaros do Volga. Depois disso foi a vez da Rússia, na época dividida em vários principados. Em 1237 as cidades de Vladimir, Ryazan, Suzdal, Iaroslav, Moscovo e Tver foram invadidas e saqueadas pelos mongóis. No início de 1238 o grão-duque de Vladimir foi vencido por um exército mongol a 200 quilômetros a norte de Moscovo. Essa foi a única campanha bem sucedida de inverno contra a Rússia em toda a história, aonde a cavalaria mongol movia-se com velocidade nos rios congelados da Rússia. Em 1239 foi a vez da região sudoeste ser atacada e em dezembro de 1240 foi conquistada a cidade de Kiev, e no ano seguinte houve um bem-sucedido ataque mongol à Polônia, Roménia e Hungria. No final de 1241, os exércitos mongóis chegaram perto de Viena e por causa do falecimento do grande khan Ogedei a invasão mongol à Europa teve um fim prematuro.

História da Rússia
Flag of Russia.svg
Eslavos do Leste
Caganato Cazar
Rússia Kievana
Principado de Vladimir-Súzdal
Bulgária do Volga
Invasão Mongol
Canato da Horda Dourada
Principado de Moscovo
Canato de Cazã
Czarado da Rússia
Império Russo
Revolução de 1905
Revolução de 1917
Revolução de Fevereiro
Revolução de Outubro
Guerra Civil
União Soviética
Era Stalin
Era Khrushchov
Era da Estagnação
Corrida espacial
Perestroika e Glasnost
Federação da Rússia
edite esta caixa

Fundação[editar | editar código-fonte]

Após a morte de seu tio, Batu pretendia se tornar o khan supremo do Império Mongol. Porém sua ambição foi frustrada com a eleição de Guyuk em 1246, filho de Ogedei. Diante disso, Batu funda o canato da Horda de Ouro, com capital em Sarai, às margens do Rio Volga. Durante o reinado de Mongke a Horda de Ouro manteve boas relações com o khan Mongke, o qual foi eleito com a ajuda de Batu. Seu irmão Berke manteve a mesma política e após a morte de seu primo apoiou Arik Böke para sucedê-lo, enquanto que seu rival Hulagu, com o qual travou uma guerra em disputa de territórios no Cáucaso, apoiou Kublai Khan, o qual ganhou a disputa. Desde então a Horda de Ouro seguiu um caminho totalmente diferente do Grão-Canato, separando-se por completo da autoridade de Kublai. Para sua independência contribui a política toda focada para a China do novo soberano, na medida em que deixou a Horda de Ouro e os outros canatos sem a sua devida atenção.

Organização interna[editar | editar código-fonte]

O governante suprema da Horda era o khan, escolhido por um kurultai entre os descendentes de Batu Khan. O primeiro ministro, também mongol étnico, era conhecido como o "príncipe dos príncipes", ou beqlare-beq. Os ministros eram chamados de vizires. Governantes locais, ou baskaks, eram responsáveis por recolher tributos e reprimir revoltas. Administração civil e militar não eram separadas.

A Horda de Ouro se desenvolveu mais como uma cultura sedentária do que nômade, com Sarai, situada no baixo Volga, evoluíndo em uma metrópole populosa e próspera. No começo do século XIV, a capital foi transferida para Sarai Berke, no médio Volga, próximo a atual Volgogrado. Sarai Berke se tornou uma maiores cidades do mundo medieval. Segundo estimativas da 2004 Britannica, tinha 600 mil habitantes em seu apogeu. Outras cidades importantes da Horda de Ouro incluem Ukek, Majar, Azak, Astrakhan, Kazan e Saray-Jük.

No plano étnico a Horda perdeu sua identidade mongol. Enquanto que a classe mais alta da sociedade era composta por descendentes dos guerreiros mongóis de Batu, a maioria da população do reino era composta por kipchaks, Búlgaros tártaros, quirguizes, cazaques, khwarezmianos e outros povos turcos.

Religião[editar | editar código-fonte]

De sua criação até meados do século XIV a Horda de Ouro era um estado pagão, apesar de ter tido um khan muçulmano, Berke. Os mongóis mantiveram sua religião tradicional animista até o reinado de Uzbek Khan (1312-41), quando o Islamismo foi adotado como a religião oficial do Estado. De modo geral os governantes mongóis da Horda de Ouro eram tolerantes com outras religiões.

Dominação sobre a Rússia[editar | editar código-fonte]

A Horda de Ouro, 1389.

Entre 1240 a 1480, os mongóis dominaram os vários principados russos. Diferente da dominação exercida na China e na Pérsia, que era uma dominação direta, na Rússia se tratava de uma dominação indireta, aonde os diversos principados todo ano pagavam tributos aos mongóis. E caso algum principado atrasasse o pagamento dos tributos sofria uma invasão militar como represália. Em meio a tal política destacou-se um príncipe de Moscovo chamado Ivan I Kalita, que se tornou o encarregado do khan Uzbek como coletor de impostos dos vários principados.

Decadência[editar | editar código-fonte]

Em meio ao reinado do khan Uzbek, a Horda Dourada, a qual se convertera ao islamismo, alcançou seu apogeu. Porém sofreu fortemente com os efeitos da Peste Negra, e na fronteira oeste perdeu muitos territórios para a Lituânia, dentre os quais a cidade de Kiev em 1322. Ao mesmo tempo, houve várias disputas de poder internas, das quais os principados russos se aproveitaram. Para se ter ideia da situação no período entre 1361 a 1380 houve 25 khans, todos eles tiveram vida curta. Em meio a esse contexto de crise surge o general Mamai, que tal como Nogai fazia os khans de seus fantoches e caso não o agrade era deposto sem cerimônia. Eis que em 1380 Mamai e seu exército sofrem derrota para os russos, liderados por Dimitri Donskoi, na batalha de Kulikovo. Esta batalha é considerada por muitos como o início do fim do domínio mongol sobre a Rússia.

Tokhtamysh[editar | editar código-fonte]

Ao mesmo tempo no canato da Horda Branca (situado na atual Sibéria ocidental), Tokhtamysh pede ajuda a Tamerlão contra o então khan Urus, recebendo alguns feudos na zona de fronteira com a Horda Branca. Após derrotas iniciais para Urus e depois para seus filhos e sucessores, Tokhtamysh consegue derrotá-los em 1378, assumindo o poder na Horda Branca.

Se aproveitando da situação caótica que se passava na Horda Azul, Tokhtamysh promove a unificação das duas hordas. Após a unificação das hordas, Tokhtamysh lança com seu exército uma campanha militar contra os principados russos em vingança pela derrota em Kulikovo. Em agosto de 1382 Moscovo foi incendiada, e outras cidades russas tais como Vladimir, Yuriel, Mozhaisk e outras foram saqueadas. Por conta disso o principado de Moscóvia passaria mais um século sob o domínio tártaro-mongol. Seguiu-se então uma vitória sobre os lituanos em Poltava e um ataque ao Azerbaijão em 1385, capturando e saqueando Tabriz, retirando-se logo em seguida com o botim. A Horda de Ouro então assistiu a um breve reerguimento.

Guerra contra Tamerlão[editar | editar código-fonte]

Por conta de disputas territoriais na Pérsia e na Ásia Central, Tokhtamysh entrou em guerra contra seu antigo aliado, Tamerlão. Os dois estiveram em guerra no período entre 1389 a 1391 e 1394 a 1395. Tal conflito mostrou-se desastroso para a Horda de Ouro. Os exércitos de Tamerlão chegaram até Moscovo, e em 1395 Tokhtamysh, após ser derrotado na Batalha do rio Terek, foi deposto, sendo substituído por Edigu. Várias cidades importantes da Horda de Ouro foram destruídas em meio à guerra, dentre elas a capital Sarai, Astrakhan, Ukek, Majar, Saray-Jük e outras. Tokhtamysh então pediu ajuda ao duque lituano Vytautas, sendo derrotado mais uma vez em 1399 na batalha do rio Vorskla.

Fragmentação e destruição final[editar | editar código-fonte]

A partir de meados do século XV a Horda de Ouro, decadente, sofre fragmentação territorial. Os Canatos de Astrakhan, Kazan, Crimeia, Qasim e Sibéria se tornaram independentes ao longo do século XIV, além da Horda Nogai, criada por volta de 1396 por Edigu. Enquanto isso o principado de Moscou, que liderou a unificação dos principados russos, aproveitou-se dessa situação. Sob a liderança de Ivan III o Grande, vence os tártaros em 1480 na batalha do rio Ugra, enfim livrando-se de 240 anos de jugo tártaro-mongol. A Horda de Ouro fica limitada a uma pequena área no médio Volga, que ficou conhecida como a Grande Horda. Esta por sua vez foi destruída em 1502 por Menli I Giray da Crimeia. Sob o reinado de Ivan o Terrível os canatos de Astrakhan e Kazan foram anexados ao nascente Império Russo, e o canato da Crimeia a partir de 1475 virou um protetorado otomano, até ser anexado pela Rússia em 1783, já no reinado de Catarina, a Grande. O Canato da Sibéria, por sua vez, fora anexado pela Rússia nas décadas de 1580 e 1590, em uma expedição liderada por Yermak Timofeyevich.

Lista de khans[editar | editar código-fonte]

Por volta de 25 khans sucederam cada um em diferentes partes da Horda entre 1357 e 1378, no que ficou conhecido como o Período de anarquia. Entre estes khans se incluem:

Após Tokhtamysh unificar as hordas Branca e Azul em 1378 o número de khans concorrentes foi reduzido porém seus regimes continuaram instáveis.

Referências

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Canato da Horda Dourada