Astracã

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Astracã
—  Cidade  —
Astrahan collage.png

Astracã[1] (russo: Астрахань; tártaro: Ästerxan) é a capital do Oblast de Astracã, na parte europeia da Federação Russa. A cidade está situada a 1,5 mil quilômetros a Sudeste da capital russa, Moscou, às margens do rio Volga, e próximo a sua desembocadura no mar Cáspio, a 46°22′N 48°05′L. De acordo com o censo de 2002 a população da cidade era de 504.501, e em 2004 a população estimada era em torno de 502.800.

História medieval[editar | editar código-fonte]

Astracã está situada no delta do rio Volga, rico em esturjões e plantas exóticas. As capitais do Caganato Cazar e da Horda de Ouro se situavam na área fértil ao redor. A própria Astracã fora mencionada pela primeira vez por viajantes do começo do século XIII como Xacitarxan. Em 1395, Tamerlão, em meio a sua guerra contra Tokhtamysh, incendiou a cidade, após ter saqueado Sarai. Entre 1459 a 1556, Xacitarxan foi a capital do Canato de Astracã. As ruínas deste assentamento medieval foram encontradas por arqueólogos a doze quilômetros de distância da atual cidade.

Ivan IV, o Terrível conquistou o Canato de Astracã em 1556 e construiu uma nova fortaleza numa colina íngrime com vista ao Volga. Em 1569, Astracã foi sitiada por um exército otomano, que teve de recuar em retirada. Um ano depois, o sultão renunciou a suas ambições em Astracã, então abrindo a região do Volga por inteiro ao tráfego russo. No século XVII, a cidade se desenvolveu como os portões russos ao Oriente. Muitos mercadores da Armênia, Pérsia e Khiva se estabeleceram na cidade, dando-lhe um caráter multinacional e variado.

História moderna[editar | editar código-fonte]

Por muitos meses em 1670 e 1671 Astracã foi tomada por Stenka Razin e seus cossacos. No começo do século seguinte, Pedro, o Grande construiu um estaleiro para a construção de navios e tornou Astracã a base de suas operações militares contra a Pérsia, e ao término do mesmo século Catarina II deu a cidade importantes privilégios industriais.

Margem do rio Volga

A cidade se revoltou contra as autoridades czaristas novamente em 1705, quando foi tomada pelos cossacos sob a liderança de Kondraty Bulavin. Em 1711, se tornou a capital de uma guberniya[necessário esclarecer], cujos primeiros governadores incluiam Artemy Petrovich Volynsky e Vasily Nikitich Tatishchev.

Seis anos depois, Astracã serviu de base para a primeira aventura russa na Ásia Central. Em 1702, 1718, e 1767, a cidade foi atingida por incêndios. Em 1719, foi saqueada pelos persas, e em 1830 uma epidemia de cólera vitimou um grande número de pessoas.

O Kremlin de Astracã foi construído entre as décadas de 1580 a 1620 por pedras tiradas do local de Sarai Berke. Suas duas impressionantes catedrais foram consertadas em 1700 e 1710, respectivamente. Construída por mestres vindos de Yaroslavl, elas têm muitos dos traços tradicionais da arquitetura das igrejas russas, enquanto que a decoração externa é definitvamente barroca.

Esporte[editar | editar código-fonte]

A cidade de Astracã é a sede do Estádio Central e do FC Volgar Astracã, que participou do Campeonato Russo de Futebol. [2] . No passado também existiu o FC Astrateks Astracã[3] .

Referências

  1. Fernandes, Ivo Xavier. Topónimos e Gentílicos. Porto: Editora Educação Nacional, Lda., 1941. vol. I.
  2. http://www.rsssf.com/tablesr/rus99.html
  3. http://www.rsssf.com/tablesr/rus92.html


Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Commons Categoria no Commons