Adiguésia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
República da Adiguésia
russo:Республика Адыгея
adiguês: Адыгэ Республик
Flag of Adygea.svg Adygeya - Coat of Arms.png
Bandeira brasão
Lema nacional: Nenhum
Map of Russia - Republic of Adygea (2008-03).svg
Línguas oficiais russo, adiguês
Capital Maykop
Presidente Aslan Tkhakushinov
Primeiro-ministro Kasbek Paranuk
Área
 - Total
80.° maior
7.600 km²
População
 - Total (2002)
 - Densidade

447.109
58,8 h/km²
Moeda Rublo
Fuso horário UTC +3
Código telefônico 7 (Rússia)

A Adiguésia ou Adigueia (Adiguéia (FO43)))[1] (em russo: Адыгея, AFI[adɨ'ɟeja]; em adiguês: Адыгэ, Adyge) é uma divisão federal da Federação Russa, situada na zona do Cáucaso; consiste de uma pequena república (República da Adiguésia; em russo: Республика Адыгея; em adiguês: Адыгэ Республик, Adyge Respublik) situada no meio do Krai de Krasnodar.

A sua capital é Maykop. Tem 7.600 km² e 447.109 habitantes (2002).

A Adiguésia foi um óblast autónomo entre 1922 e 1991, ano em que foi criada a república. Os russos constituem 66% da população e os adigueus apenas 23%.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Localiza-se ao norte do Cáucaso, no sopé das montanhas, com planícies a norte, e montanhas a sul. As florestas cobrem quase 40% do seu território. O ponto mais alto de seu território é o Monte Chugush, com 3.238 metros de altitude.

Rios[editar | editar código-fonte]

O rio Kuban, com 870 quilômetros de extensão, é um dos principais rios da região do Cáucaso, e é navegável. Ele faz parte da fronteira entre o norte de Adiguésia e o Krai de Krasnodar. Outros rios importantes na região são:

Lagos[editar | editar código-fonte]

Não existem grandes lagos na Adiguésia. Há vários lagos artificiais, de barragens tais como:

História[editar | editar código-fonte]

Mapa da Adiguésia.

Os adigueus eram os antigos habitantes do noroeste do Cáucaso, por vezes conhecido como circassianos desde o século XIII. O oblast autónomo da Adiguésia foi criado no âmbito do República Socialista Federada Soviética da Rússia, em 27 de julho de 1922, nos territórios de Kuban-Oblast do Mar Negro. Nessa altura, Krasnodar foi o centro administrativo; foi renomeado Oblast Autônomo em 24 de agosto de 1922, logo após a sua criação. Nos dois primeiros anos da sua existência autônoma, o oblast era uma parte do República Socialista Federada Soviética da Rússia (RSFSR), mas a 17 de outubro de 1924 ele foi transferido para a jurisdição do recém-criado Krai do Norte do Cáucaso dentro da RSFSR. Foi renomeado então Oblast Autônomo Adigueu em julho de 1928. Em 10 de janeiro de 1934, a autonomia oblast passaram a fazer parte do novo Krai de Azov-Mar Negro, que foi removido do Krai do Cáucaso do Norte. Maykop foi apresentado como centro administrativo do oblast autônomo em 1936. O Oblast Autônomo Adigueu tornou-se parte do Krai de Krasnodar, quando foi estabelecido em 13 de setembro de 1937.

Em 3 de julho de 1991, o oblast foi elevado ao estatuto de república sob a jurisdição da Federação Russa. O primeiro presidente da Adiguésia foi Aslan Aliyevitch Djarimov, eleito em janeiro de 1992. De 2002 a 2007 Hazret Sovmen foi o presidente. Sovmen, como a maioria dos membros restantes da elite política na Adiguésia, é adigueu, o que causou uma reação da parte dos russos que vivem no país, que fundaram uma organização chamada auto-denominada União de Eslavos, alegando que os russos estariam sendo discriminados na república, e defendendo a fusão da Adiguésia com o Krai de Krasnodar. Até agora, no entanto, há pouco apoio para a proposta da parte do governo russo.

Política[editar | editar código-fonte]

A.

O chefe de governo na Adiguésia é o Presidente da Adiguésia, eleito por um mandato de cinco anos. Proficiência no adiguês é condição prévia para a candidatura presidencial.

O atual presidente, Aslan Tkhakushinov (desde 13 de janeiro de 2007) sucedeu Hazret Sovmen, nomeado pelo então presidente russo Vladimir Putin embora tenha recebido apenas 2% do votação em 2002.

O Primeiro-Ministro da Adiguésia é nomeado pelo presidente, com o consentimento da Assembléia Nacional. O atual primeiro-ministro da Adiguésia é Kazbek Paranuk (desde 16 de setembro de 2006).

A república envia três representantes para o Parlamento da Federação Russa; uma para o Duma, e os outros dois para o Conselho da Federação.

A Constituição da Adiguésia foi aprovada em 14 de maio de 1995

Subdivisões[editar | editar código-fonte]

Subdivisões administrativas da República da Adiguésia.

A Adiguésia é dividida administrativamente em sete distritos (rayons), duas cidades e vilas, e cinco tipo de assentamentos urbanos. A nível municipal, a Adiguésia está dividida em duas zonas urbanas (okrugs), cinco aglomerados urbanos, e 46 assentamentos rurais.

Grupos étnicos[editar | editar código-fonte]

De acordo com o censo russo de 2002, os russos compõem 64,5% da população total da República da Adiguésia, enquanto que os adigueus são apenas 24,2%, concentrados sobretudo na parte norte da república. Outros grupos incluem armênios (3,4%), ucranianos (2,0%), curdos (3631, ou 0,8%), tártaros (2904, ou 0,7% ), além duma infinidade de pequenos grupos, cada um com menos de 0,5% da população.

Economia[editar | editar código-fonte]

Ainda que seja hoje uma das partes mais pobres da Rússia, a Adiguésia tem abundantes florestas e solos ricos. A região é famosa pela produção de cereais, girassol, chá, tabaco, e outros produtos. Porcos e ovinos reprodutores também são criados.

Alimentação, madeira, papel e pasta de papel, engenharia pesada, e metalurgia são as indústrias mais desenvolvidas.

Referências

  1. Correia, Paulo. (Outono de 2008). "Geografia do Cáucaso". A Folha — Boletim da língua portuguesa nas instituições europeias (n.º 28): 13. Sítio web da Direcção-Geral da Tradução da Comissão Europeia no portal da União Europeia. ISSN 1830-780-9. Página visitada em 7 de outubro de 2012.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Adiguésia