Sebastopol

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Sebastopol / Sevastópol / Sebastópolis
Panorama de Sebastopol.
Estatísticas
População 379,200
Densidade 350/km²
Superfície 1,079 km²
Elevação 100 m
Prefeito Sergey Menyaylo (interino)
Código Postal 99000—99699
Sítio oficial http://sev.gov.ua/
Sebastopol em Branco na Crimeia
Sebastopol em Branco na Crimeia

Sebastopol ou Sevastópol[1] (em ucraniano: Севасто́поль; em russo: Севасто́поль; em tártaro da Crimeia: Aqyar), ou ainda Sebastópolis,[2] é uma cidade administrada de fato pela Federação Russa, mas reconhecida como pertencente de direito à Ucrânia pela maioria da comunidade internacional e dos membros da ONU. Possui cerca de 330 000 habitantes localizada na península da Crimeia[3] .

A carta de constituição da cidade de Sebastopol, a Federação Russa, os demais estados da CEI e toda a população de Sebastopol consideram a cidade como reunificada e pertencente à Rússia. Na Federação Russa, Sebastopol é uma das três cidades com status especial de cidade federada da Rússia. A cidade russa, mantinha um status diferenciado desde os tempos soviéticos pois sempre se manteve como cidade independente mesmo quando estava vinculada à Ucrânia. Sebastopol abriga um importante polo industrial e turístico e sempre foi uma das mais importantes cidades da URSS. As outras duas cidades com status de Cidade Federal dentro do território Russo são Moscou e São Petersburgo.

Sebastopol abriga uma grande base naval russa, construída para abrigar a Frota do Mar Negro da marinha da então União Soviética. Em Maio de 2014, por meio de um referendo realizado na região da Criméia, a região foi anexada irregularmente pela Federação Russa, contrariando as determinação da ONU, OTAN e do governo ucraniano, que não deram legitimidade ao referendo e invalidaram seu resultado.

História[editar | editar código-fonte]

Antiguidade[editar | editar código-fonte]

Sebastopol foi fundada pelos russos chefiados por Grigori Potemkin, em 1783, no lugar onde século V. C. existia uma colónia grega chamada Chersonesos e que, em ano 114 d. C., foi conquistada pelos romanos e pertenceu ao Império Otomano, até ter sido tomada pelos russos durante o reinado da imperatriz Catarina II. Ficou célebre na Guerra da Crimeia o Cerco de Sebastopol (1854-1855) em que o Império Russo foi derrotado, tendo sido a cidade ocupada pela França e pela Grã Bretanha. A cidade também esteve ocupada pelo exército alemão entre 3 de julho de 1942 e 9 de maio de 1944.

Época Soviética[editar | editar código-fonte]

Para incrementar o desenvolvimento industrial, em 1954 Sebastopol foi transferida, juntamente com a península da Crimeia da República Soviética da Rússia para a República Soviética da Ucrânia. Sebastopol tem um estatuto separado, e não é parte, portanto, da Crimea. Abrange o distrito de Balaclava. Nos tempos da União Soviética, Sebastopol foi declarada como cidade fechada.

Atualmente[editar | editar código-fonte]

Em Março de 2014 a Federação Russa reconheceu a cidade, invadiu e anexou a região da Crimeia como território da Federação Russa, contrariando as determinações da OTAN e o apelo de toda a comunidade internacional, que não reconheceram a Crimeia como parte da Federação Russa e ainda pertencente à Ucrânia.

Contrariando as determinações internacionais, seguiu-se a anexação e a federalização do território da Crimeia e de Sebastopol sob a administração do presidente russo Vladimir Putin. Ele declarou na altura que o povo russo jamais se consideraria patriota se um dia tivesse que ir a Sebastopol e ver aviões e navios de guerra dos EUA estacionados na base militar desta cidade de sua grande pátria.

Demografia[editar | editar código-fonte]

A população da cidade de Sebastopol é de 342 451 habitantes (censo de 2001), sendo que é a mais populosa da península da Crimeia. Toda a área da cidade independente, incluída Balaclava, tem uma população de 961 885 (2008). Os russos são 71,6% dos habitantes, os ucranianos são 22,4% e os bielorrussos são 1,6%, há também uma parcela da população de origem tártara[4] .

Referências

  1. Transliteração, com indicação da sílaba tónica.
  2. Machado, José Pedro, Dicionário Onomástico Etimológico da Língua Portuguesa, verbete "Sebastópolis"
  3. Infopédia.pt: Tomada de Sebastopol
  4. 2001 Ukrainian census Ukrcensus.gov.ua. Página visitada em 2010-04-26.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia da Ucrânia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.