Herói da União Soviética

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Herói da União Soviética
Hero of the USSR.png
Classificação
País  União Soviética
Criação 16 de abril de 1934
Tipo Título Honorário
Agraciamento soviéticos e estrangeiros
Condição abolida
Histórico
Primeira concessão 30 de abril de 1934
Última concessão 24 de dezembro de 1991
Premiados 12.775
Hierarquia
Inferior à nenhuma
Equivalente à Herói da Federação Russa (atualmente)
Ordem de Lenin (até 1991)
Superior à Ordem da Revolução de Outubro

Herói da União Soviética (russo: Герой Советского Союза, Geroy Sovetskogo Soyuza) era o maior título honorário e o grau superior de distinção da União Soviética.

Resumo[editar | editar código-fonte]

Incluía a Ordem de Lenin, que simbolizava os futuros benefícios promovidos pelo condecorado com a medalha, e como sinal de excelência, a medalha da estrela dourada com o certificado de feitos heróicos (gramota) do Presidium do Soviete Supremo da URSS.[1] Se a pessoa tivesse recebido várias condecorações de Herói, a Ordem de Lenin era entregue somente uma vez, com algumas exceções posteriormente.

A comenda também incluía benefícios materiais ao recipiente e seus parentes. Em caso de morte do herói, seus dependentes recebiam uma pensão; tinham prioridade nas listas de moradia, 50% de abatimento no preço dos aluguéis, transporte grátis em ônibus, benefícios médicos e de entretenimento, entre outros.[1]

Em prestígio, era equivalente à Ordem de Lenin, e todos que eram condecorados como heróis também recebiam a ordem, mas o contrário não acontecia, já que a ordem simbolizava a continuidade de feitos a favor da humanidade, enquanto a medalha de herói simbolizava um feito heróico em si.

História[editar | editar código-fonte]

A condecoração foi instituída em 16 de abril de 1934.[2]

O número total de pessoas que receberam este título é 12.775. A grande maioria deles recebeu durante a Segunda Guerra Mundial (11635 Heróis da União Soviética, 101 duas vezes Heróis, 3 três vezes Heróis, e duas quatro vezes Heróis). Um famoso heróis de guerra foi Alexander Matrosov que recebeu a medalha depois de sua morte, por morrer bloqueando uma metralhadora inimiga com seu próprio corpo. Sessenta e cinco pessoas receberam o título por ações relacionadas com a invasão soviética no Afeganistão, que durou desde 1979 até 1989.

Os primeiros a receberem esta medalha foram os pilotos Anatoly Liapidevsky, o recipiente nº1, Nikolai Kamanin, Sigizmund Levanevsky, Vasili Molotov, Mavrikiy Slepnev, Ivan Doronin e Mikhail Vodopianov, que participaram da bem sucedida busca aérea e resgate da tripulação do navio a vapor SS Cheliuskin, que afundou nas águas do Ártico, em 13 de Fevereiro de 1934. Valentina Grizodubova, uma piloto, foi a primeira mulher condecorada.[3]

O franco-atirador russo Vasily Zaitsev é um dos condecorados mais famosos, por seus méritos mostrados no filme Círculo de Fogo.

Dois famosos pilotos de caça soviéticos, Aleksandr Pokryshkin e Ivan Kozhedub foram três vezes Heróis da União Soviética.

As únicas pessoas a receber o título quatro vezes foram Marechal Georgy Zhukov e Leonid Brezhnev. No entanto, o estatuto original da comenda, escrita por Stalin, não previa um quarto título. O título poderia ser ganho três vezes apesar de atos posteriores. Ambos receberam seus quartos títulos em circunstâncias contraditórias ao estatuto original, que continuou sem mudanças até a abolição do título em 1991.

Nos anos 70 a medalha perdeu um pouco do seu valor. Políticos importantes e pessoal militar foram condecorados em seus aniversários, sem atividade heróica imediata. No entanto a primeira quebra de tradição foi feita por Zhukov, quando recebeu sua quarta medalha "por grandes cumprimentos" no seu sexagésimo aniversário em 1 de dezembro de 1956. Existe alguma especulação que esta sua quarta medalha foi conseguida pela sua participação na prisão de Beria em 1953.

Em 27 de junho de 1958, Valentin Kotyk foi condecorado com o título de Herói da União Soviética, ele foi o mais novo a receber o título, faleceu aos 14 anos.

Em 1988, o soviete supremo da URSS aboliu a prática da garantir esta medalha mais de uma vez para qualquer pessoa.

Além das pessoas, o título foi recebido por doze cidades (Cidade Herói) como a fortaleza de Brest (Fortaleza Herói) por heroísmo coletivo durante a guerra.

O último a receber este título foi o mergulhador soviético, capitão de terceiro nível Leonid Mikhailovich Solodkov em 24 de dezembro de 1991 pelo cumprimento de tarefas especiais de mergulho. Após o colapso da União Soviética, este título foi sucedido na Rússia pelo título de Herói da Federação Russa, na Ucrânia pelo Herói da Ucrânia e na Bielorrússia pelo Herói da Bielorrússia.

Condecorados notáveis[editar | editar código-fonte]

Postal da Rússia em comemoração aos 75 anos do prêmio

Uma[editar | editar código-fonte]

Duas[editar | editar código-fonte]

Três[editar | editar código-fonte]

Quatro[editar | editar código-fonte]

Condecorados estrangeiros[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Gold Star of a "Hero of the Soviet Union". Visitado em 05/05/2011.
  2. Prokhorov, Aleksandr Mikhaĭlovich. Great Soviet Encyclopedia, Volume 6. New York: Macmillan, 1982. 594 p. OCLC 810278
  3. (em russo) Гризодубова Валентина Степановна