Aleksei Leonov

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Aleksei Leonov

Cosmonauta da URSS
Nacionalidade União das Repúblicas Socialistas Soviéticas soviético
Nascimento 30 de maio de 1934 (79 anos)
Listvyanka, URSS
hoje Rússia
Tempo no espaço 7 d 0 h 32 min
Missões Voskhod 2, Soyuz 19
Insígnia
da missão
Insígnia Voskhod 2 Insígnia Soyuz 19
Ficheiro:1101650326 400.jpg
O primeiro passeio espacial de Leonov e do Homem, 18 de março de 1965, na capa da revista TIME.

Aleksei Arkhipovich Leonov (em russo: Алексе́й Архи́пович Лео́нов) (Listvyanka, 30 de maio de 1934) é um ex-cosmonauta soviético e o primeiro humano a realizar uma caminhada espacial.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Leonov é um dos grandes nomes do programa espacial soviético e dos programas espaciais humanos como um todo. Selecionado para o primeiro grupo de cosmonautas em 1960 [1] , subiu ao espaço pela primeira vez em 1965 e realizou o histórico primeiro passeio fora da nave, a Voskhod 2, em 18 de março daquele ano, após passar dezoito meses de treinamento em falta de gravidade para cumprir a missão.

Leonov passou doze minutos no vácuo, ligado à nave por um “cordão umbilical”, flutuando a cerca de cinco metros de distância, acompanhado de dentro pelo colega Pavel Belyayev. Após o encerramento do 'passeio', ele encontrou problemas para voltar ao interior da Voskhod, porque seu macacão espacial pressurizado inflou no vácuo, impedindo que ele passasse novamente pela escotilha por onde havia saído. Seu retorno seguro só foi possível após uma manobra arriscada, em que ele diminuiu a pressão dentro da própria roupa para que ela voltasse a um tamanho que permitisse sua reentrada, ficando nesta situação por aflitivos quinze minutos.

Em 1971 Leonov escapou da morte ao ser substituído, junto com sua tripulação – um dos cosmonautas teve tuberculose – do primeiro vôo até a recém lançada base espacial Salyut 1, que acabou com a morte da primeira tripulação a permanecer em órbita da Terra numa estação espacial, devido a queda de pressurização da nave Soyuz 11, durante a reentrada na atmosfera terrestre.

Sua segunda ida ao espaço foi como comandante da Soyuz 19, na histórica missão Apollo-Soyuz, de 1975, que registrou o primeiro encontro entre soviéticos e norte-americanos no espaço.[1] Após esta segunda missão, Leonov passou a comandar a equipe de cosmonautas soviéticos e foi um dos diretores do Centro de Treinamento de Cosmonautas Yuri Gagarin, na Cidade das Estrelas, onde supervisionou o treinamento das novas equipes de cosmonautas, entre 1976 e 1982, quando se aposentou.

Pós-espaço[editar | editar código-fonte]

Condecorado duas vezes como Herói da União Soviética, ele foi escalado para comandar o primeiro vôo de uma nave soviética em torno da Lua, mas como todos os testes não-tripulados com os foguetes construídos para esta odisseia falharam, e com a conseqüente circunavegação lunar feita pela Apollo 8, esta missão foi abandonada. Também estava previsto que Leonov fosse o primeiro soviético a pisar na Lua a bordo da nave construída para este fim, a LOK N/1, missão também cancelada.

Entre 1976 e 1982, ele foi o chefe da equipe de cosmonautas doCentro de Treinamento Yuri Gagarin, na Cidade das Estrelas, onde supervisionou o treinamento dos candidatos a cosmonautas do programa espacial.

Assim como o astronauta norte-americano Alan Bean, um dos homens a pisar na Lua, ele foi atraído pela pintura, e um do seus quadros, Perto da Lua (1968), mostra uma cena idêntica à da abertura do filme 2001: Uma Odisseia no Espaço. O autor deste Livro, Arthur C. Clark, na continuação 2010, dedica a obra a ele e ao físico soviético Andrei Sakharov, além de batizar a nave espacial do livro com seu nome.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b The Lucien Rudaux Memorial Gallery. Página visitada em 27/04/2011.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]