Memorando de Budapeste

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O Memorando de Budapeste sobre Garantias de Segurança é um acordo político assinado em Budapeste, Hungria, em 5 de dezembro de 1994, oferecendo garantias de segurança por seus signatários com relação à adesão da Ucrânia ao Tratado de Não-Proliferação de Armas Nucleares. O Memorando foi originalmente assinado por três potências nucleares: a Federação Russa, os Estados Unidos e o Reino Unido. China e França mais tarde deram declarações individuais de garantia também. [1]

O memorando inclui garantias de segurança contra ameaças ou uso da força contra a integridade territorial ou a independência política da Ucrânia, assim como as da Bielorrússia e do Cazaquistão. Como resultado, a Ucrânia cedeu o terceiro maior arsenal de armas nucleares do mundo entre 1994 e 1996. [2] [1] [3]

Durante a Crise da Crimeia de 2014, os Estados Unidos afirmaram que o envolvimento russo é em violação das suas obrigações para com a Ucrânia no âmbito do Memorando de Budapeste, e em clara violação da soberania e da integridade territorial da Ucrânia.[4] [5]

Referências

  1. a b Budapest Memorandums on Security Assurances, 1994. Council on Foreign Relations (5 de dezembro de 1994).
  2. The Crimea:Europe's Next Flashpoint, By Taras Kuzio, November 2010
  3. Ukraine pleads for Britain and US to come to its rescue as Russia accused of 'invasion'. The Telegraph.
  4. Office of the Press Secretary. Readout of President Obama’s Call with President Putin. whitehouse.gov.
  5. Washington Post Editorial Board. Condemnation isn’t enough for Russian actions in Crimea. Washington Post.