Principado da Moldávia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes fiáveis e independentes. (desde setembro de 2013). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
O Principado da Moldávia entre 1793 e 1812
(em laranja)

O Principado da Moldávia (em romeno: Principatul Moldovei, turco: Bogdan Iflak) foi um principado medieval no baixo Danúbio, que - com a Valáquia e a Transilvânia - forma a base da moderna Romênia. O nome do principado origina-se do rio Moldávia.

Entre 1388 e 1565, a capital do Principado da Moldávia foi a cidade de Suceava. A partir daí, a capital foi transferida para a cidade de Iaşi, onde permaneceu até à criação do Reino da Roménia em 1861.

O mais célebre príncipe moldávio foi Estêvão, o Grande, que governou a Moldávia de 1457 a 1504. Com seu exército lutou contra as invasões otomanas, polacas. Estêvão travou 36 grandes batalhas e perdeu apenas duas. Ao fim de seu reinado, a Moldávia manteve-se independente, todavia era necessário pagar um tributo anual aos otomanos.

Em 1859 (formalmente em 1861), o Principado da Moldávia uniu-se ao Principado da Valáquia por escolha de Alexandre João Cuza, monarca dos dois principados, lançando os fundamentos da moderna Romênia.

Actualmente, as áreas que fizeram parte do Principado da Moldávia encontram-se dividivas pela Roménia, a República da Moldávia e a Ucrânia.

Ícone de esboço Este artigo sobre Estado extinto, integrado ao Projeto Estados Extintos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.