Rimatara

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Foto aérea da NASA da ilha de Rimatara.

Rimatara é a menor das ilhas habitadas do arquipélago das Austrais, na Polinésia Francesa, com uma área de 8,6 km². Situada a 550 quilómetros a sul do Taiti e a 150 quilómetros a oeste de Rurutu. Tem uma população total de 797 habitantes, segundo o censo de 2007[1] .

Geografia, fauna e flora[editar | editar código-fonte]

Traje tradicional de Rimatara, tirada em 1887.

A ilha trata-se de um altiplano volcânico circular de 8 a 10 metros de altura, com uma altitude máxima de 83 metros no monte Uhau. É muito fértil e arborizado, e está rodeado de corais muito próximos à costa. Tem uma espécie de papagaios que não se podem exportar, devido à sua muita má adaptação a outros localizações. Também há muitos patos selvagens.

História cronológica[editar | editar código-fonte]

  • 1810 - Descoberta por um mercador taitiano, foi uma das últimas ilhas habitadas descobertas pelos europeus na Polinésia.
  • 1821 - Desembarque do missionário William Henry, tendo fundado uma missão Protestante.
  • 1889 - Estabeleceu-se o protetorado francês.
  • 1900 - Foi anexada aos Estabelecimentos franceses da Oceania.

Administração[editar | editar código-fonte]

A comuna de Rimitara inclui o desabitado atol das ilhas Maria.

Referências

  1. (francês) Instituto de Estatística da Polinésia Francesa (ISPF). Recenseamento da população de 2007 (PDF). Visitado em 02-12-2007.
Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia da Polinésia Francesa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.