Manchukuo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
大滿洲帝國
Grande Império Manchukuo

Estado Fantoche Japonês

Flag of the Republic of China.svg
1932 – 1945 Flag of the People's Republic of China.svg
Flag Brasão
Bandeira do Império Manchukuo Escudo do Império Manchukuo
Localização de Manchukuo
Manchukuo em vermelho
Continente Ásia
Região Manchúria
País China
Capital Changchun
Língua oficial Japones
Mandarim
Mongol
Manchu
Religião Xintoísmo
Budismo
Taoismo
Governo Monarquia Constitucional
Governador/Imperador
 • 1932 - 1934 Puyi (Governador)
 • 1934 - 1945 Puyi (Imperador)
Primeiro Ministro
 • 1932 - 1935 Zheng Xiaoxu
 • 1935 - 1945 Zhang Jinghui
Período histórico Segunda Guerra Mundial
 • 18 de fevereiro de 1932 Declaração da criação do estado de Manchukuo
 • 8 de Agosto de 1945 Invasão Sovietica
Moeda Yuan de Manchukuo
Manchukuo map.png
Commons
O Commons possui multimídias sobre Manchukuo

Manchukuo (língua japonesa: 満州国, lit. "Estado da Manchúria") foi um estado fantoche na Manchúria e leste da Mongólia Interior criado por oficiais da antiga Dinastia Qing com apoio do Japão Imperial em 1932, sendo um governo totalmente subordinado aos interesses do Império Meiji.

O estado foi fundado e administrado pelo Japão Imperial, sendo Puyi, o último Imperador Qing, o regente nominal e imperador[1] .

O governo de Manchukuo foi abolido em 1945 após a derrota do Japão na Segunda Guerra Mundial. Apesar do nome, os Manchus eram uma minoria étnica em Manchukuo, cuja população era maioritariamente chineses Han. Havia também Coreanos, Japoneses, Mongóis e outras minorias. As regiões mongóis do oeste de Manchukuo mantinham as tradições próprias do povo mongol.

Notas e referências

Ícone de esboço Este artigo sobre Estado extinto, integrado ao Projeto Estados Extintos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.