Park Chung-hee

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Park Chung-hee
Nome completo Park Chung-hee
Nascimento 14 de novembro de 1917
Gumi-si
Morte 26 de outubro de 1979 (61 anos)
Seul, Coreia do Sul
Nacionalidade Coreia do Sul (sul-coreano)
Ocupação Presidente da Coreia do Sul

Park Chung-hee (14 de novembro de 191726 de outubro de 1979) foi general do Exército da República da Coreia e líder da República da Coreia entre 1961 e 1979. É considerado como um dos responsáveis pelo processo de industrialização da Coreia do Sul através de uma forte política de exportações, mas também recebeu inúmeras críticas pela forma autoritária pela qual governou o país, particularmente após 1971, quando enviou tropas para apoiar os Estados Unidos da América na Guerra do Vietnã. Em 1999, foi relacionado numa lista dos 100 asiáticos mais influentes do século XX, organizada pela revista Time.

Carreira militar[editar | editar código-fonte]

Park foi admitido num programa de treinamento de dois anos de duração em Manchukuo, o estado fantoche japonês na Manchúria. Sob a política do soshi-kaimei, adotou o nome de Masao Takaki (高木正雄), ao estilo japonês.[1] Formou-se em 1942 como primeiro da classe na academia militar de Manchukuo. Foi então selecionado para outro período de dois anos de treinamento na Academia do Exército Imperial Japonês em Tóquio, como primeiro sargento do Exército Imperial Japonês. Depois de graduar-se como terceiro da turma em 1944, tornou-se oficial do Exército Imperial de Manchukuo, e foi promovido ao posto de tenente antes do fim da Guerra do Pacífico em 1945.

Pós-II Guerra Mundial[editar | editar código-fonte]

Como consequência da derrota do Império do Japão na Segunda Guerra Mundial e sob a influência de seu irmão mais velho, Park juntou-se a um grupo comunista, o Partido dos Trabalhadores da Coreia do Sul, na zona de ocupação estadunidense, a qual posteriormente tornou-se a Coreia do Sul. Park esteve envolvido na rebelião em Yeosu e Suncheon, Jeollanam-do, lideradas por unidades do novo exército apoiado pelos estadunidenses. Park foi preso e condenado à prisão perpétua, mas solto logo após ter revelado os nomes de comunistas infiltrados no governo da Coreia do Sul. Após sua libertação, recebeu baixa desonrosa do exército. Todavia, a eclosão da Guerra da Coreia possibilitou a sua reintegração, e ele serviu novamente ao exército combatendo os comunistas.

Referências

  1. (em japonês)-Nagasawa, Masaharu (2001-11-23). 半島に渡った日本語・日本語文学 Saga Women's Junior College. Visitado em 2006-11-25.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.