Igreja Ortodoxa Russa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Igreja Ortodoxa Russa
(Patriarcado de Moscou)
Catedral de Cristo Salvador, em Moscou.

Храм Христа Спасителя
Fundador Santo André e Vladimir, o Grande
Independência 1448
Reconhecimento como patriarcado independente, em 1589, pelo Patriarcado Ecumênico (Constantinopla)
Primaz Cirilo I
Sede Moscou, Rússia
Território Rússia, Ucrânia, Bielorrússia, Cazaquistão e diversas ex-repúblicas soviéticas
Posses Estados Unidos, Canadá, Grã-Bretanha, Austrália, China
Língua Eslavo eclesiástico
Adeptos mais de 100 000 000 na Rússia [1]
(Estimativas do número de fiéis ativos variam de 21 000 000 a 28 000 000.)[2]
mais de 90 000 000 ao redor do mundo[3]
Site Igreja da Rússia

Igreja Ortodoxa Russa Fora da Rússia

Igreja Ortodoxa Russa (em russo: Русская Православная Церковь, transl. Russkaya Pravoslavnaya Tserkov' ), ou Patriarcado de Moscou (português brasileiro) ou Moscovo (português europeu) (Московский Патриархат, transl. Moskovskii Patriarkhat)[4] é o nome dado ao grupo de cristãos que constitui uma Igreja Ortodoxa autocéfala, sob a jurisdição do Patriarca de Moscou, em plena comunhão com as outras Igrejas Ortodoxas.

Estrutura e organização[editar | editar código-fonte]

A Igreja Ortodoxa Russa é organizada numa estrutura hierárquica. O nível mais baixo da organização, que normalmente consiste de um único edifício (uma igreja) e seus fiéis, chefiados por um sacerdote que age como padre superior (настоятель, transl. nastoyatel), constituindo uma paróquia (приход, transl. prihod). A Igreja tem cerca de 28.000 paróquias, a maioria na Federação Russa, Ucrânia e Bielorrússia, e soma mais de 135 milhões de adeptos ao redor do mundo - o que faz dela a maior das Igrejas Ortodoxas em número de fiéis, e a segunda, depois da Igreja Católica, dentre as igrejas cristãs.

Dresden - Alemanha

Todas as paróquias dentro de determinada região geográfica pertencem a uma eparquia (епархия, transl. eparhiya — equivalente uma diocese ocidental). As eparquias são governadas pelos bispos (епископ, transl. episkop, ou архиерей, arhierey). Existem cerca de 130 Igrejas Ortodoxas Russas ao redor do mundo.

Algumas eparquias ainda são organizadas em exarcados, ou igrejas autônomas. Atualmente algumas destas são as Igrejas Ortodoxas dos exarcados bielorrussos; a Igreja Ortodoxa Russa fora da Rússia; a Igreja Ortodoxa Letã, a Igreja Ortodoxa Moldava e a Igreja Ortodoxa Estoniana do Patriarcado de Moscou. A Igreja Ortodoxa Chinesa, bem como a japonesa, receberam autonomia integral do Patriarcado de Moscou, porém esta autonomia não é reconhecida universalmente.

Bogolyubovo

As eparquias menores são governadas por um único bispo, enquanto as maiores, bem como as igrejas autônomas, são governadas por um arcebispo metropolitano, e às vezes por um ou mais bispos que lhes são designados.

O nível mais alto de autoridade na Igreja Ortodoxa Russa é representado pelo Patriarca de Moscou e de toda a Rússia, chefe do Patriarcado de Moscou.

Deve-se notar, no entanto, que embora o Patriarca de Moscou tenha amplos poderes, ao contrário do Papa no catolicismo, ele não tem autoridade direta sobre os assuntos pertencentes à fé; esta autoridade é dada ao Sínodo Local da Igreja Ortodoxa Russa (поместный собор, transl. pomestny sobor). Algumas das questões mais fundamentais, como as responsáveis pelo rompimento entre católicos e ortodoxos, não pode nem mesmo ser debatido neste nível, e deve ser lidado por um Concílio Ecumênico de todas as Igrejas Ortodoxas; o último foi realizado em 787.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Leipzig

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Cristianismo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.