Ofensiva no Vistula–Oder

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ofensiva no Vistula–Oder
Frente Leste, Segunda Guerra Mundial
FestungBreslau6V1945.jpg
Delegação de oficiais alemães indo negociar a rendição de Festung Breslau.
Data 12 de janeiro – 2 de fevereiro de 1945
Local Centro da Polônia e leste da Alemanha
Desfecho Vitória soviética/polonesa
Combatentes
Alemanha Nazi Alemanha Nazista  União Soviética
Polónia Polônia
Comandantes
Alemanha Nazi Ferdinand Schörner
Alemanha Nazi Josef Harpe
(Grupo de Exércitos A)
União das Repúblicas Socialistas Soviéticas Georgy Zhukov
União das Repúblicas Socialistas Soviéticas Ivan Konev
Forças
450 000 soldados[1] 2 203 600 soldados[2]
Baixas
150 000 mortos, feridos ou desaparecidos
69 600 capturados[3]
43 476 mortos ou desaparecidos
150 715 feridos ou doentes[2]

Ofensiva no Vistula–Oder foi uma operação do Exército Vermelho na Frente Oriental do teatro europeu da Segunda Guerra Mundial. Teve inicio em 12 de janeiro e foi concluída com sucesso em 2 de fevereiro de 1945. Em menos de um mês, os soviéticos atravessaram a linha polaca do rio Vístula e cruzaram o rio Oder, na Alemanha, cerca de setenta quilômetros da capital Berlim.

As tropas da União Soviética, lideradas por Georgy Zhukov e Ivan Konev, contaram com mais de dois milhões de soldados, enfrentando defesa de 450.000 alemães. [4]

A Ofensiva no Vistula–Oder foi uma grande vitório do Exército Soviético. Em questão de dias as forças envolvidas avançaram centenas de quilômetros, tomando boa parte da Polônia e atacando os alemães dentro das fronteiras do próprio Reich. A batalha destroçou o Grupo de Exércitos A e colocou em cheque a capacidade do Exército Alemão de impor uma resistência efetiva. Contudo, o ímpeto das defesas alemãs em Silésia e na Pomerânia, além da luta contínua e feroz na Prússia oriental, acabou por adiar os planos para um ataque direto a Berlim, onde a Wehrmacht conseguira reunir tropas e montar uma boa defesa nas cercanias da cidade.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Duffy pp. 51, 59
  2. a b Glantz (1995), p. 300
  3. 9may.ru
  4. Duffy, C. Red Storm on the Reich: The Soviet March on Germany, 1945 Routledge 1991 ISBN 0-415-22829-8 p. 51, 59