Delta Arietis

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
δ Arietis
Dados observacionais (J2000)
Constelação Aries
Asc. reta 03h 11m 37,8s[1]
Declinação 19° 43′ 36,0″[1]
Magnitude aparente 4,349[2]
Características
Tipo espectral K2 III[3]
Cor (U-B) +0,914[2]
Cor (B-V) +1,035[2]
Variabilidade Suspeito[4]
Astrometria
Velocidade radial 23,05 ± 0,20 km/s[3]
Mov. próprio (AR) 153,33 mas/a[1]
Mov. próprio (DEC) -8,28 mas/a[1]
Paralaxe 19,22 ± 0,19[1]
Distância 170 ± 2 anos-luz
52,0 ± 0,5 pc
Detalhes
Massa 1,91[3] M
Raio 10,42 ± 0,97[5] R
Gravidade superficial 2,93 (log g)[5]
Luminosidade 45 ± 6[5] L
Temperatura 4 810[5] K
Metalicidade [Fe/H] –0,03[5]
Rotação 4,3 km/s[6]
Outras denominações
Botein, 57 Arietis, BD+19 477, FK5 114, HD 19787, HIP 14838, HR 951, SAO 93328.[1]
Delta Arietis
Aries constellation map.png

Delta Arietis (δ Ari, δ Arietis) é uma estrela na constelação de Aries. Também é chamada de Botein, derivado do árabe buţain, que significa "barriga". Possui uma magnitude aparente de 4,35,[2] que é brilhante o bastante para ser vista a olho nu. Tem uma paralaxe de 19,22 milissegundos de arcos,[1] correspondendo a uma distância de aproximadamente 170 anos-luz (52 parsecs) da Terra.

Delta Arietis é uma estrela gigante evoluída com uma classificação estelar de K2 III.[3] Pertence a uma população de gigantes chamada red clump, o que significa que está gerando energia através da fusão de hélio em seu núcleo.[7] Com quase duas vezes a massa do Sol,[3] sua atmosfera expandiu-se para dez vezes o raio do Sol.[5] Irradia cerca de 45[5] vezes a luminosidade solar a uma temperatura efetiva de 4 810 K,[5] o que dá a ela a coloração alaranjada típica de estrelas de classe K.[8] É uma estrela variável suspeita que varia em magnitude de 4,33 a 4,37.[4]

Referências

  1. a b c d e f g SIMBAD query result - del Ari. SIMBAD. Página visitada em 15 de agosto de 2012.
  2. a b c d Jennens, P. A.; Helfer, H. L. (setembro de 1975), "A new photometric metal abundance and luminosity calibration for field G and K giants.", Monthly Notices of the Royal Astronomical Society 172: 667–679, Bibcode1975MNRAS.172..667J. 
  3. a b c d e Hekker, S. et al. (agosto de 2006), "Precise radial velocities of giant stars. I. Stable stars", Astronomy and Astrophysics 454 (3): 943–949, doi:10.1051/0004-6361:20064946, Bibcode2006A&A...454..943H. 
  4. a b Samus, N. N.; Durlevich, O. V.; Kazarovets, R. V., "NSV 01066", General Catalogue of Variable Stars, http://www.sai.msu.su/gcvs/cgi-bin/ident.cgi?cat=HD++&num=19787, visitado em 4 de agosto de 2012. 
  5. a b c d e f g h Piau, L. et al. (fevereiro de 2011), "Surface convection and red-giant radius measurements", Astronomy and Astrophysics 526: A100, doi:10.1051/0004-6361/201014442, Bibcode2011A&A...526A.100P. 
  6. Massarotti, Alessandro et al. (janeiro de 2008), "Rotational and Radial Velocities for a Sample of 761 HIPPARCOS Giants and the Role of Binarity", The Astronomical Journal 135 (1): 209–231, doi:10.1088/0004-6256/135/1/209, Bibcode2008AJ....135..209M. 
  7. Puzeras, E. et al. (outubro de 2010), "High-resolution spectroscopic study of red clump stars in the Galaxy: iron-group elements", Monthly Notices of the Royal Astronomical Society 408 (2): 1225–1232, doi:10.1111/j.1365-2966.2010.17195.x, Bibcode2010MNRAS.408.1225P. 
  8. "The Colour of Stars", Australia Telescope, Outreach and Education (Commonwealth Scientific and Industrial Research Organisation), 21 de dezembro de 2004, http://outreach.atnf.csiro.au/education/senior/astrophysics/photometry_colour.html, visitado em 16 de janeiro de 2012 


Ícone de esboço Este artigo sobre Estrelas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.