Ducado de Luca

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Ducado de Lucca)
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes confiáveis e independentes (desde maio de 2013). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Ducato di Lucca
Ducado de Luca

ducado

Flag of France.svg
1815 – 1847 Flag of the Grand Duchy of Tuscany (1848).gif
Flag Brasão
Bandeira Brasão
Localização de Luca
Províncias atuais da Toscana - Luca a noroeste
Continente Europa
País Itália
Capital Luca
Língua oficial italiano
Religião Catolicismo
Governo Principado
duque
 • 181524 Maria Luísa, Duquesa de Lucca
 • 182447 Carlos de Bourbon-Parma
História
 • 1815 Fundação
 • 9 de Junho de 1815 de {{{ano_evento1}}} Congresso de Viena
 • 4 de outubro de 1847 de {{{ano_evento4}}} Anexado pela Toscana
 • 1847 Dissolução

O Ducado de Luca (ou Lucca) foi um estado que existiu de 1815 a 1847, na península Itálica, na atual região italiana da Toscana, com capital na cidade de Luca. Ocupava o território da antiga República de Luca, depois Principado de Luca e Piombino, que havia sido governado por Elisa Bonaparte.

Antecedentes[editar | editar código-fonte]

O Ducado de Luca foi criado para compensar a dinastia de Bourbon-Parma pela perda do Ducado de Parma, que foi dado a Maria Luísa de Áustria, segunda esposa de Napoleão.

História[editar | editar código-fonte]

Em 1817, Maria Luís de Bourbon, ex-rainha da Etrúria, assumiu o governo de Luca. Ela era também mãe de Carlos Luís, o herdeiro do Ducado de Parma. Isto seguiu-se ao Tratado de Paris, que confirmou seu estatuto de soberano em Luca, e o estatuto de seu filho como herdeiro em Parma em sucessão a Maria Luísa.

Foi um dos mais breves ducados de toda a história da Itália, já que uma cláusula estabelecia que, com a morte de Carlos Luís de Bourbon, o ducado seria anexado ao Grão-ducado da Toscana. Maria Luísa morreu em 1824 e seu filho assumiu a plena soberania com o nome de Carlos I. Este decidiu empreender uma política baseada em melhorias das vias de comunicação. Surgiu neste ano o arquiteto Lourenço Nottolini que interpretou a vontade do soberano de modo a conferir à cidade e ao seu território muito das atuais características. Carlos de Bourbon buscou também promover os "Banhos de Luca" não só como centro termal, mas também como ponto de encontro da aristocracia e da alta burguesia de toda a Europa. Foi neste período que construiu-se o Cassino de Luca, um dos primeiros cassinos europeus.

O fim do ducado[editar | editar código-fonte]

Devido aos recursos financeiros necessários a estas várias obras, surgiram numerosos problemas que levaram Carlos Luís a antecipar, em 4 de outubro de 1847 a cessão do Ducado de Luca ao Grão-ducado da Toscana.

Lista dos Duques soberanos[editar | editar código-fonte]

  • Maria Luísa de Bourbon, duquesa-soberana de 1815 a 1824 (ex-rainha Consorte da Etrúria).
  • Carlos I de Bourbon, duque-soberano de 1824 a 1847 (ex-rei da Etrúria). Cedeu Luca à Toscana ao tornar-se Duque de Parma.

Bandeira[editar | editar código-fonte]

De 1815 a 1818, a bandeira de Luca era amarela com faixas horizontais vermelhas. De 7 de novembro de 1818 a 1847, a bandeira era branca, com o brasão de Maria Luísa e a bandeira amarela-vermelha no canto.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Estado extinto, integrado ao Projeto Estados Extintos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.