Faisal Husseini

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Faisal Husseini (Bagdade, 17 de Julho de 1940 - Cidade do Kuwait, 31 de Maio de 2001) foi um político palestiniano.

Husseini era membro de uma das famílias aristocráticas de Jerusalém, os Husseini. Era filho de Abdelkhader Hussein, militar que faleceu durante a Batalha de Jerusalém (em Abril de 1948) contra as forças sionistas, e sobrinho de Amin Husseini, Grande Mufti de Jerusalém entre 1921 e 1948.

Estudou ciência no Egipto e tácticas militares na Síria. Em 1961 tornou-se militante da Fatah de Yasser Arafat. Foi um dos poucos membros da Organização para a Libertação da Palestina (OLP) a permanecer em Jerusalém, onde fundou em 1979 a Sociedade de Estudos Árabes.

Foi detido por Israel em várias ocasiões, a primeira em 1967. Entre 1982-1987 foi colocado em prisão domiciliária e em 1990 esteve detido durante dezasseis dias.

Husseini não teve qualquer participação nas negociações que conduziram aos Acordos de Oslo. Contudo, era uma figura frequente nos jornais e televisões de Israel (aprendeu a falar hebraico por conta própria), onde participava apresentando a perspectiva palestiniana do conflito.

Foi o director da Casa do Oriente, situada em Jerusalém Oriental, onde recebeu inúmeras personalidades internacionais. Foi também ministro sem pasta da Autoridade Nacional Palestiniana.

Faleceu em 2001 vítima de um ataque cardíaco, enquanto se encontrava em representação da OLP no Kuwait.