James Baker

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
James Baker
James Baker
61º Secretário de Estado dos Estados Unidos
Mandato 20 de janeiro de 1989
a 23 de agosto de 1992
Presidente George H. W. Bush
Antecessor(a) George P. Shultz
Sucessor(a) Lawrence Eagleburger
Vida
Nascimento 28 de abril de 1930 (84 anos)
Houston, Texas
Dados pessoais
Partido Republicano
Profissão Diplomata, Estadista, Advogado

James Addison Baker III (28 de abril de 1930), é um político e diplomata dos Estados Unidos da América que foi Secretário de Estado entre 1989 e 1992.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Nascido em Houston (Texas), estudou na Universidade de Princeton. Depois de servir no Corpo de Fuzileiros Navais dos Estados Unidos da América entre 1952 e 1954, estudou direito na Universidade do Texas. De 1957 a 1975 exerceu advocacia.

Carreira política[editar | editar código-fonte]

Ajudou em 1970 a dirigir a campanha nas eleições para o Senado do seu amigo George H. W. Bush. Em 1975 foi nomeado subsecretário do Comércio pelo presidente Gerald Ford, em cuja campanha de reeleição participou no ano seguinte. Em 1979, dirigiu a campanha de Bush para a candidatura à presidência. Nas eleições de 1980, quando Bush foi candidato do Partido Republicano para o cargo de vice-presidente, Baker interveio na campanha do candidato à presidência, Ronald Reagan, sendo determinante a sua intervenção na vitória republicana.

Durante o primeiro mandato de Reagan, Baker foi Chefe de Gabinete da Casa Branca de 1981 até 1985, chefe do Conselho Nacional de Segurança e conselheiro de política externa. Depois da reeleição de Reagan, na eleição de 1984, Baker desempenhou o cargo de secretário do Tesouro até 1988, ano em que passou a dirigir a campanha presidencial de Bush. Nessa última função, destacou-se pela sua proposta (o denominado Plano Baker) para o Fundo Monetário Internacional (FMI) poder ajudar os países do Terceiro Mundo na redução da sua dívida externa.

Durante o mandato de Bush, foi nomeado Secretário de Estado, participando na política externa da administração no Médio Oriente, especialmente durante a guerra do Golfo Pérsico, e continuou a aproximação com a União Soviética governada por Mikhail Gorbachev. Em 1991, organizou a primeira conferência de paz do Médio Oriente. Deixou o cargo de Secretário de Estado em 1992 para dirigir a campanha falhada para reeleição de Bush. Posteriormente, Baker converteu-se em assessor comercial, até Março de 1997, quando foi nomeado pelo secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), Kofi Annan, como enviado especial desse organismo para o conflito do Saara Ocidental, iniciando a sua visita à região em 22 de abril. Conseguiu convocar uma reunião em Lisboa entre representantes de Marrocos e da Frente Polisário, em Junho, que acabou sem qualquer acordo. Mas uma segunda ronda de conversações, iniciada em Londres um mês mais tarde, permitiu que ambas as partes (marroquinos e saarauis) aceitaram una proposta de compromisso para desbloquear o contencioso sobre a identificação dos votantes do referendo de autodeterminação. No entanto, em 2004 abandonou definitivamente este cargo, resignado pela falta de progresso nas negociações.

Referências

  1. About the Baker Institute. James A. Baker III Institute for Public Policy. Página visitada em 5 de setembro de 2011.
Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre James Baker
Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: James Baker