Giovanni Battista Antonelli

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Searchtool.svg
Esta página foi marcada para revisão, devido a inconsistências e/ou dados de confiabilidade duvidosa. Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor, verifique e melhore a consistência e o rigor deste artigo.
Fortaleza de San Felipe de Barajas, Cartagena, Colômbia.
Fortaleza de El Morro, Cuba.

Giovanni Battista Antonelli (Gatteo di Romagna, 1527Toledo, 1588) foi um arquitecto e engenheiro militar italiano.

A serviço da Coroa Espanhola, projectou e construiu fortificações na Europa e na América Latina, na segunda metade do século XVI.

Obra[editar | editar código-fonte]

Em seu currículo, destaca-se a reconstrução do Castelo de Santa Bárbara em Alicante (1562), a construção do Forte de Bernia (1562), do Castelo de Benidorm e a da Torre Vigia de Santa Faz em Alicante (1575), as muralhas que protegem o acesso terrestre a Peñíscola (1578) e algumas muralhas e fortificações na Praça-forte de Cartagena das Índias, como o baluarte de Santo Domingo (1614), entre outras. É de sua autoria a traça do Forte de San Juan de Ulua em Veracruz, no Vice-Reino da Nova Espanha.

Construiu ainda, sob as ordens do governador Joan de Texeda, a Fortalezas dos Três Reis do Morro e a Fortaleza de San Salvador da Ponta em Havana. O seu trabalho foi decisivo para a conclusão do primeiro aqueduto de Havana, a Zanja Real.

Realizou o estudo da navegabilidade do rio Tejo entre Lisboa e Toledo, projecto que nunca se materializou (existe uma novela de Ricardo Sánchez Candelas que versa sobre este projecto intitulada "Sólo navegaron sus sueños").

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) arquiteto(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.