Guerra húngaro-romena de 1919

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Mapa da guerra entre a Hungria e a Roménia em 1919.

A Guerra Húngaro-Romena de 1919 foi um resultado militar da Primeira Guerra Mundial na Europa Central - similar à Guerra Polaco-Ucraniana e a Guerra Polaco-Soviética; quando a Transilvânia proclamou sua união com a Romênia em 1 de dezembro de 1918.[1] A República Soviética da Hungria e o Reino da Romênia enfrentaram-se; ambos reivindicaram as regiões habitadas por seus grupos étnicos do dentro dos territórios perdidos da Áustria-Hungria. Nessa guerra, a Rússia revolucionária e até mesmo a Checoslováquia estavam envolvidas.

Em abril de 1919, os bolcheviques chegaram ao poder na Hungria, na altura em que o exército tentou retomar a Transilvânia, começa a guerra. Por sua fase final, mais de 120 000 soldados de ambos os lados estavam envolvidos. A dissolução da República Soviética da Hungria e à ocupação da Roménia de partes da Hungria, incluindo a sua capital Budapeste, em agosto de 1919, pôs fim à guerra. Tropas romenas retiraram a Hungria em março de 1920. Em junho de 1920, com o Tratado de Trianon, a filiação das regiões habitadas pela maioria romena à Roménia é confirmada pelo direito internacional.

Operações aliadas no Reino da Hungria, maio-agosto de 1919.
  Território controlado pela Roménia, em abril de 1919.
  Território controlado pela República Soviética da Hungria
  Território, posteriormente controlado pela República Soviética da Hungria
  Território sob controle sérvio e francês

                     Fronteiras pré-I Guerra Mundial da Hungria em 1918
                     Fronteiras pós-I Guerra Mundial da Hungria em 1920
Os grupos étnicos em antigos territórios da Hungria após a Primeira Guerra Mundial.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. "[1]".

Bibliografia[editar | editar código-fonte]