Hexágono do Inverno

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Vermelho:= Triângulo do Inverno, Blue = Hexágono do Inverno

O Hexágono do Inverno (Hexágono do Verão no hemisfério Sul)[1] é asterismo com o formato de um hexágono formado pelas estrelas de Rigel, Aldebaran, Capella, Pollux/Castor, Procyon e Sirius.[2] Na maioria dos locais da Terra (com exceção da Ilha Sul da Nova Zelândia e no sul do Chile e Argentina e mais ao sul), este asterismo é visível no céu a partir de cerca de Dezembro até Março. Nos trópicos e hemisfério sul pode ser inclusa a estrela Canopus. É facilmente observada também pelo fato de suas estrelas constituintes terem uma magnitude aparente relativamente alta, variando de −1.47 até 1.96 [3] .

Triângulo do Inverno[editar | editar código-fonte]

Menor, o triângulo de Inverno (do Verão, para o hemisfério Sul) é um triângulo equilátero que compartilha cerca de dois vértices (Sirius e Procyon) com o maior asterismo. O terceiro vértice é Betelgeuse. Essas três estrelas são três dos dez objetos mais brilhantes,[4] quando vistos da Terra fora os corpos do sistema solar. Betelgeuse é particularmente fácil de localizar, sendo um no ombro de Orion, que auxilia na busca de astrônomos do triângulo. Uma vez que o triângulo é localizado, o maior hexágono pode ser encontrado. Muitas das estrelas do hexágono também podem ser encontrados independentemente um do outro, seguindo várias linhas traçadas através de várias estrelas de Orion.[5]

Constelações que fazem parte do hexágono do Inverno[editar | editar código-fonte]

As estrelas do hexágono são partes de seis constelações. Sentido anti-horário em torno do hexágono, começando com Rigel, estes são Orion, Taurus, Auriga, Gemini, Canis Minor e Canis Major.

Referências

  1. Mário Sérgio Teixeira de Freitas, Reconhecimento de constelações e estrelas mais brilhantes
  2. Drew Monkman. Nature's Year: Changing Seasons in Central and Eastern Ontario. Dundurn; 2012. ISBN 978-1-4597-0183-0. p. 290.
  3. Observatório astronômico de Lisboa, Tapada da Ajuda, 1349-018 Lisboa , [Lista de Estrelas], Compilado pela Drª Suzana Ferreira, OAL, Abril de 2008
  4. As 50 estrelas mais brilhantes http://www.cosmobrain.com.br/res/estbril.html
  5. Fred Schaaf. The 50 Best Sights in Astronomy and How to See Them: Observing Eclipses, Bright Comets, Meteor Showers, and Other Celestial Wonders. John Wiley & Sons; ISBN 978-0-470-12831-2. p. 54.
Ícone de esboço Este artigo sobre astronomia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.