Ilha Livingston

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes confiáveis e independentes (desde novembro de 2011). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Posição da ilha
Monte Friesland
Geleira Huron e estreito de McFarlane com as ilhas Meia Lua e Greenwich
Mapa das ilhas de Livingston e de Greenwich

A Ilha Livingston (62°36'S, 60°30'O) é a segunda maior das Ilhas Shetland do Sul, Antárctica. A ilha tem um comprimento de 73 km no sentido leste-oeste, uma área de 974 km², e está situada no Oceano Antártico entre a Passagem de Drake e o Estreito de Bransfield, 110 km a noroeste da Península Antárctica e 830 km a sul-sueste do Cabo de Hornos.

A formação principal da ilha, a Montanha de Tangra na região sudeste, tem um comprimento de 30 km e uma altitude de 1700 m. A maior parte da ilha Livingston está coberta de uma geleira, que forma a linha de costa em muitos sectores. O clima é antárctico marítimo. As temperaturas são relativamente constantes e raramente excedem 3 °C no verão, nem caiem abaixo de –11 °C no inverno. No entanto, a ilha é famosa por o seu mau tempo, que é altamente variável, ventoso, húmido e não ensolarado.

A ilha Livingston foi descoberta pelo inglês William Smith a 19 de Fevereiro de 1819 e durante os anos seguintes tornou-se um centro de exploração dos recursos vivos marinhos. Ainda se encontram em Livingston restos de cabanas, embarcações e outros artefactos dos caçadores de focas norteamericanos e ingleses do século XIX, possuindo assim a maior concentração de lugares históricos da Antárctica, a seguir à Geórgia do Sul).

A ilha é governada sob o regime do Tratado da Antártida. As bases científicas Juan Carlos I (Espanha) e São Clemente de Ohrid (Bulgária), construídas na Baía Sul em 1988, e a pequena base de Cabo Shirreff (Chile e Estados Unidos da América) funciona desde 1991. Há duas áreas naturais protegidas sobre a ilha, a Península Byers e o Cabo Shirreff. O Ponto Hannah sobre o litoral sul de Livingston e a Ilha Meia Lua perto do litoral oriental, estão entre os destinos mais populares do turismo antárctico, visitados frequentemente por navios de cruzeiro.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Mapa[editar | editar código-fonte]

Relações externas[editar | editar código-fonte]