Jacob Acontius

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Jacob Acontius
Nascimento 7 de setembro de 1492
Ossana ou Trento
Morte ca. 1566 (74 anos)
Inglaterra
Nacionalidade Itália italiano
Ocupação jurisconsulto, teólogo, filósofo e engenheiro

Jacob Acontius (em italiano: Jacopo (ou Giacomo) Aconcio; Ossana ou Trento, 7 de setembro de 1492 - Inglaterra, ca. 1566) foi um jurisconsulto, teólogo, filósofo e engenheiro italiano. É conhecido por sua contribuição para a história da tolerância religiosa.[1]

Vida[editar | editar código-fonte]

Tradicionalmente considera-se que Acontius nasceu em Trento, embora seja provável que tenha nascido em Ossana.

Foi um dos italianos, assim como Pedro Mártir e Bernardino Ochino, que repudiaram a doutrina papal e, finalmente, encontraram refúgio na Inglaterra. Como eles, sua revolta contra o catolicismo assumiu uma forma mais extrema de luteranismo, e depois de uma residência temporária na Suíça e em Estrasburgo (entre 1557 e 1558), chegou à Inglaterra logo após a acessão ao trono da Rainha Elizabeth em 1559. Estudou Direito e Teologia, mas a sua profissão era a de engenheiro, e com essa qualificação, encontrou emprego no governo inglês.

Em sua chegada a Londres, juntou-se à Igreja Reformada Neerlandesa em Austin Friars Street, mas foi "infectado com opiniões anabatistas e arianistas" e foi excluído do sacramento por Edmund Grindal, bispo de Londres. Foi-lhe concedida a naturalização em 8 de outubro de 1561.[2] Esteve por algum tempo ocupado com a drenagem de pântanos em Plumstead, objeto de vários atos do Parlamento naquela época.[3] Em 1564, foi enviado para trabalhar nas fortificações de Berwick.[4]

Trabalhos[editar | editar código-fonte]

Antes de chegar à Inglaterra, publicou um tratado sobre os métodos de investigação, De Methodo, hoc est, de recte investigandarum tradendarumque Scientiarum ratione (Basileia, 1558, 8vo); e seu espírito crítico deixou-o de fora de todas as sociedades religiosas reconhecidas do seu tempo. Sua heterodoxia é revelada em seu Stratagematum Satanae libri octo, por vezes abreviado como Stratagemata Satanae, publicado em 1565 e traduzido para várias línguas. Os Estratagemas de Satanás são as crenças dogmáticas da igreja cristã. Aconcio tentou encontrar o denominador comum de vários credos; esta era a doutrina essencial, o restante era irrelevante. Para chegar a essa base comum, teve de reduzir o dogma a um nível baixo, e seu resultado foi, em geral repudiado.

Aconcio encontrou mais tarde outro patrono em Robert Dudley, conde de Leicester. Morreu por volta de 1566.

Publicações[editar | editar código-fonte]

  • Stratagematum Satanae libri octo (1565)
  • De methodo sive recta investigandarum tradendariumque artium ac scientarum ratione libellus, em uma coleção De studiis bene instituendis (1658)
  • Somma brevissima della dottrina cristiana
  • Una esortazione al timor di Dio
  • Delle osservazioni et avvertimenti che haver si debbono nel legger delle historie
  • Versão inglesa, Darkness Discovered (Satans Stratagems), Londres, 1651 (facsimile ed.,1978 Scholars' Facsimiles & Reprints, ISBN 9780820113135).

Referências

  1. Chambers Biographical Dictionary, ISBN 0-550-18022-2, página 6
  2. Cal. Slate Papers, Dom. Ser., Addenda, 1547-1566, p. 495.
  3. Cal. Slate Papers, Dom. Ser., Addenda, 1547-1566, p. 495.
  4. C.S.P. For. Ser. 1564-1565, passim; Acts P.C., 1558-1570, p. 146); his report is now in the Record Office (C.S.P. For. Ser., 1564-1565, No. 512.