José Alí Lebrún Moratinos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
José Moratinos
Cardeal da Santa Igreja Romana
Arcebispo de Caracas

Título

Cardeal-presbítero de São Pancrácio
Ordenação e nomeação
Ordenação presbiteral 19 de dezembro de 1943 por Gregorio Adam Dalmau
Ordenação episcopal 2 de setembro de 1956 por Raffaele Forni[1]
Nomeado arcebispo 5 de janeiro de 1917
Cardinalato
Criação 2 de fevereiro de 1983 por João Paulo II
Brasão
Brasão José Alí Lebrún Moratinos.jpg
Lema VERITATEM FACIENTES IN CARITATE
Testemunhando a verdade na caridade
Dados pessoais
Nascimento Venezuela Puerto Cabello
19 de Março de 1919
Morte Venezuela Caracas
21 de fevereiro de 2001 (81 anos)
Cardeais
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo

José Alí Lebrún Moratinos (Puerto Cabello, 19 de março de 1919 - Caracas, 21 de fevereiro de 2001), foi arcebispo emérito de Caracas e o segundo cardeal da história da Venezuela.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Primeiros anos[editar | editar código-fonte]

Nascido em Puerto Cabello, Moratinos era o mais velho de cinco filhos de Enrique Lebrún e Josefina Moratinos. Iniciou seus estudos no Colégio São José, dos irmãos lassalistas, e frequentou o Seminário Interdiocesano de Caracas entre 1934 e 1937.[2] Em 1941, obteve a licenciatura em Filosofia pela Pontifícia Universidade Gregoriana, em Roma, onde também iniciou o curso de Teologia (interrompido pela eclosão da Segunda Guerra Mundial). Posteriormente, concluiu seus estudos na Pontifícia Universidade Xaveriana, em Bogotá, na Colômbia.[2]

Presbiterado[editar | editar código-fonte]

Moratinos foi ordenado presbítero em 19 de dezembro de 1943, na Catedral de Valencia, pelo bispo metropolitano Gregorio Adam Dalmau.[2] [3] Nessa cidade, exerceu diversas funções, como professor, diretor espiritual e reitor do seminário e capelão da prisão local.[2]

Episcopado[editar | editar código-fonte]

Em 2 de agosto de 1956, foi nomeado bispo-titular de Arwad e bispo-auxiliar de Maracaibo pelo Papa Pio XII. Sua ordenação episcopal ocorreu exatamente um mês depois, em Valencia, por Raffaele Forni, arcebispo-titular de Egina e núncio apostólico para a Venezuela.[2] [3] Moratinos foi administrador apostólico da diocese de Maracaibo entre 1957 e 1958, sendo depois nomeado bispo de Maracay, onde permaneceu até 1962, quando foi nomeado para a diocese de Valencia. Participou do Concílio Vaticano II (1962-1965) e da Segunda Conferência Geral do Episcopado Latino-Americano (1968).[2]

Paulo VI nomeou-o arcebispo-titular de Voncaria e bispo-coadjutor de Caracas em 16 de setembro de 1972. Como vice presidente da Conferência Episcopal Venezuelana, participou da Terceira Conferência Geral do Episcopado Latino-Americano, em 1979. Tornou-se arcebispo de Caracas em 24 de maio de 1980.[2] [3]

Cardinalato[editar | editar código-fonte]

Moratinos foi criado cardeal-presbítero de São Pancrácio pelo Papa João Paulo II, no consistório de 2 de fevereiro de 1983. Entre 1984 e 1990, ocupou a presidência da Conferência Episcopal Venezuelana. Participou da Segunda Assembleia Extraordinária do Sínodo dos Bispos, em 1985, e da Quarta Conferência Geral do Episcopado Latino-Americano, em 1992.[2]

Em 27 de maio de 1995, João Paulo II aceitou aceitou sua renúncia ao posto de arcebispo de Caracas.[2] [3] Ao completar 80 anos de idade, em 19 de março de 1999, o cardeal perdeu o direito de participar de conclaves.[2]

Morte[editar | editar código-fonte]

Cardeal Moratinos morreu em uma clínica de Caracas, em decorrência de um ataque cardíaco, em 21 de fevereiro de 2001. Seu corpo foi sepultado na capela de Nossa Senhora do Pilar, localizada na nave direita da catedral de Caracas.[2]

Referências

  1. Archbishop Raffaele Forni (em inglês) Catholic Hierarchy. Visitado em 11/08/2013.
  2. a b c d e f g h i j k LEBRÚN MORATINOS, José Alí (1919-2001) (em inglês) The Cardinals of the Holy Roman Church. Visitado em 14/08/2013.
  3. a b c d José Alí "Cardinal" Lebrún Moratinos (em inglês) Catholic Hierarchy. Visitado em 15/08/2013.
Precedido por
José Humberto Quintero
Brasão arquiepiscopal
Arcebispo de Caracas

1980-1995
Sucedido por
Antonio Ignacio Velasco García
Precedido por
Carlos Carmelo de Vasconcelos Motta
Brasão cardinalício
Cardeal-presbítero de São Pancrácio

1983 - 2001
Sucedido por
Antonio Cañizares Llovera