Kees van Dongen

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Cornelis Theodorus Maria van Dongen, conhecido como Kees van Dongen (26 de Janeiro de 1877, Rotterdam - 28 de Maio de 1968, Monte Carlo), de origem holandesa, adotou rapidamente as idéias dos fauvistas Manguin, Derain e Matisse, que conheceu em Paris. Depois de estudar na Academia de Roterdã, Van Dongen mudou-se para Paris, a fim de continuar seus estudos de pintura.

Em 1902, pintou seu primeiro retrato fauvista. Dois anos mais tarde participou do Salão dos Independentes e começou a trabalhar junto com Vlaminck e Derain. Vollard, marchand e dono de galeria, se interessou vivamente por usa obra e organizou sua primeira exposição individual.

Convidado pelo grupo Die Brücke (A Ponte), viajou para Düsseldorf, onde expôs suas obras junto com as dos expressionistas. Mais tarde viajou para Espanha, Marrocos, Itália e Egito em busca de novas motivações.

A partir de 1932 morou tanto em Mônaco quanto em Paris. Em 1962 expôs suas obras mais fauvistas nas exposições Le Fauvisme Français e na inauguração do Expressionisme Allemand, organizadas em Paris e Munique.


Artigos relacionados[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Kees van Dongen


Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.