Neoimpressionismo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Após 1886, quase nenhum autor pintava sob os efeitos do impressionismo, exceptuando Monet. O Neo impressionismo, o divisionismo, foi criado por Seurat e consistiu na evolução do impressionismo no sentido do rigor, utilizando a cor de uma forma sistematizada. A cor era intuitiva, a técnica utilizada consistia numa mistura óptica designada por pontilhismo, no qual justapunha pequenas manchas de cor pura – pontos – que se deveriam misturar com certa distância na visão do observador. As dimensões dessas manchas coloridas dependiam do tamanho do quadro e baseava-se na lei das complementares. O mais importante nas obras eram as leis universais e eternas da harmonia – o ritmo, a simetria e o contraste. Os temas são os da vida citadina, das paisagens marítimas e das diversões, tratados em grandes telas, e executados no atelie a partir de estudos realizados ao ar livre. Os pintores mais consagrados desta época foram: Georges Seurat, Paul Signac e Pissarro. No Brasil, Eliseu Visconti e Belmiro de Almeida utilizaram a técnica pontilhista em diversos trabalhos.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Pintura é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.