Klaus Mann

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Klaus Mann
Nascimento 18 de novembro de 1906
Munique
Morte 22 de maio de 1949 (42 anos)
Cannes
Nacionalidade Alemanha Alemão
Ocupação Escritor

Klaus Mann (Munique, 18 de novembro de 1906Cannes, 22 de maio de 1949) foi um escritor alemão.

Filho de Thomas Mann e Kathia Mann. Ficou conhecido sobretudo pelo romance Mephisto, em que retrata a vida de Gustaf Gründgens, um actor alemão que foi casado com sua irmã Erika Mann. Gründgens permaneceu na Alemanha após a chegada ao poder de Adolf Hitler em 1933 e se tornou um emblema cultural do novo regime, desempenhando o papel de Mefisto no Fausto de Goethe, uma das obras culturais que os Nazis mais apreciavam, e uma das poucas peças de teatro que eram representadas na Alemanha Nazi.

Notas biográficas[editar | editar código-fonte]

Klaus Mann nasceu em Munique. Ele sofreu pela sua homossexualidade e pela falta de estima do seu pai. Ainda na Alemanha, fez parte do grupo de teatro die Pfeffermühle de sua irmã Erika Mann, que ridicularizava os Nazis. Deixou a Alemanha em 1933, ano da chegada ao poder de Hitler, juntando-se à família no exílio na Suíça. Trabalhou para o exército americano na Segunda Guerra Mundial, fazendo folhetos de propaganda em alemão. Faleceu em Cannes com uma sobredose de comprimidos para dormir. Encontra-se sepultado em Cimetière du Grand Jas de Cannes, Cannes na França.[1]

Obra (seleção)[editar | editar código-fonte]

Romances[editar | editar código-fonte]

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Klaus Mann